Vereadores participam de reunião no hospital sobre instalação de leitos de UTI para Covid

Encontro também contou com a presença do prefeito/vice e secretária de Saúde

Nove dos onze vereadores participaram de uma reunião no Hospital José Venâncio na tarde de segunda-feira, 29, quando o provedor e corpo clínico explanaram sobre a instalação dos leitos de UTI provisória para pacientes de Covid. O encontro foi promovido pela direção do hospital que enviou convite à Câmara extensivo aos vereadores, prefeito/vice e secretária de Saúde.

O provedor Osny Paro agradeceu a presença de todos e destacou a importância de ter Legislativo e Executivo na mesma mesa para discutir e esclarecer uma iniciativa tão importante que é a instalação dos leitos provisórios de UTI para Covid.

O provedor informou que o prédio da antiga pediatria está sendo adequado de acordo com normas da Vigilância Sanitária Estadual. Disse que as obras envolvem estrutura física para canalização de gás e adaptações na rede elétrica para ar condicionado, monitoramento, etc. O valor do investimento está calculado em cerca de 150 mil reais. Este montante está sendo pago pelo hospital, mas será preciso reembolso da prefeitura.

Ele disse que duas áreas amplas receberão os 10 leitos de UTI. Outro espaço acolherá os 20 leitos de enfermaria de retaguarda. Osny também disse que o diretor clínico do hospital, o médico Luiz Fábio Passatuto Júnior, já deu início à contratação de um médico intensivista e demais médicos de apoio. Foi explicado que os novos profissionais serão contratados diretamente pelo hospital sem que haja terceirização.

O médico explicou que o repasse do SUS de R$ 1.600,00/dia por leito de UTI não é suficiente para cobrir as despesas. E que é impossível mensurar o custo de um leito, já que isto varia de acordo com o que é usado em cada paciente.

Osny reforçou a necessidade da contrapartida da prefeitura para custear as despesas. A secretária de Saúde, dra. Sadia, explicou sobre o convênio com o SUS que deve ser feito com o município que repassa os valores à entidade.

O médico Pedro Otávio R. Ferreira, um profissional extremamente dedicado ao hospital, se emocionou ao falar da importância em ter condições de salvar vidas. Contou do intenso trabalho que tem feito junto com dr. Passatuto no Centro de Enfrentamento do Covid. Ressaltou que o local dispõe de muito boa estrutura, tanto que pacientes já intubados permaneceram no local aguardando dias até encontrar um leito de UTI.

O prefeito Dieb, juntamente com  o vice Campanholi, destacou a parceria com o hospital que existe há muitos anos e reforçou a importância de implantar a UTI provisória neste momento crítico causado pela pandemia. Reforçou que a prefeitura fará o repasse de recursos para complementar as despesas de manutenção dos 10 leitos de UTI.

Os vereadores fizeram várias perguntas que foram respondidas pela diretoria e corpo clínico. Todos se mostraram convencidos da importância de se instalar os leitos da Unidade de Terapia Intensiva. Confira a seguir a avaliação de cada vereador sobre a instalação da UTI provisória exclusiva para pacientes de Covid.

Prédio da antiga pediatria passa por reformas para abrigar os leitos de UTI. No local, que terá acesso exclusivo, foi realizada na tarde de ontem a concretagem da entrada.

 

Rafael Rodrigues – O presidente da Câmara não pode estar presente por motivos de saúde, mas fez a análise: “A minha avaliação é positiva. Por mais que a gente saiba que é temporário, depois que montou existem os caminhos políticos para continuar com as UTIs aqui, talvez com menos leitos. Portanto é uma boa iniciativa e temos certeza que a Câmara está disposta em ajudar da melhor maneira possível”.

 

Antônio Muniz – “É muito interessante. Eu, como vítima da doença, sei da importância de ter um leito de UTI para salvar vida. Porém, espero que este investimento não se desfaça ao término da pandemia. Teríamos que manter de 4 a 5 leitos fixos para atender Colina e região. É preciso trabalhar neste sentido junto aos Governos Federal/Estadual. A instalação de UTI é o que a cidade sempre buscou e passa a ser um começo para concretizar este objetivo”.

 

Luiz Gustavo Tomaz Ferreira “Montanha” –“Acho ótimo. Mesmo sendo provisório vejo como um aprendizado gigantesco para a Saúde e uma possibilidade real de ter as UTIs fixas na cidade. Enquanto vereador apoio extremamente esta ação do Hospital em parceria com o Executivo. Vamos apoiar com o que for preciso para por estas UTIs pra funcionar e sonhar um pouco mais alto para que pelo menos metade dos 10 leitos se tornem permanentes aqui em Colina”.

 

Marco Moralles – “Acho muito importante. É uma ação que vai vir para salvar vidas. É uma grande oportunidade para se montar uma estrutura. E com o bom trabalho clínico e de gestão, que é desenvolvido no hospital,  o local estará credenciado para ter uma UTI fixa. É bom para o hospital, para o município e toda população”.

 

Valdir Brait – “Agradeço o convite do Hospital José Venâncio para discussão do projeto de criação de UTI em Colina. Apesar  de que o Governo convidou o município de Colina, através do Hospital José Venâncio, com muito atraso devido a rápida expansão da pandemia. Nos sentimos orgulhosos em dar nossa contribuição ao combate do vírus Covid-19  com a criação temporária de 10 leitos de UTI, nosso anseio é que pudéssemos ficar com a UTI permanente de pelo menos 4 leitos em parceria com o SUS mas, infelizmente, regras alheias a nossa vontade creio não ser possível, mas que a prefeitura e o Hospital José Venâncio, no meu entendimento, têm plenas condições de abraçar essa causa por conta do município de Colina, falta um pouco de vontade política”.

 

Fátima Ramadan – “Participei da reunião sobre o projeto da instalação da UTI no hospital e foi abordado vários pontos de como seria realizado esse trabalho, pois são medidas importantes adotadas para o combate ao Covid 19. Espero que essa UTI não seja temporária e sim definitiva para o bem dos Colinenses”.

 

Christovam J. Franco Varella “Limão” – “Eu sou a favor pois serviria como experiência para quando acabar a pandemia se vai ser viável ter a UTI permanente mesmo. Pois as instalações já vão estar prontas o problema pós pandemia para montar a UTI vão ser os aparelhos pois estes mesmos vão ser locados pelo Estado enquanto tiver UTI temporária e a Equipe da área da UTI”.

 

Evonei Fernandes – “Acho fundamental diante da grave situação da pandemia. Mesmo sendo provisório é um marco para o hospital e para a cidade e vai beneficiar não só a Colina como toda região. Após o término da pandemia vamos montar uma força conjunta entre Executivo, Legislativo e Hospital, com apoio da iniciativa privada e a comunidade, para manter os leitos mesmo que sejam em menor número. A prioridade é o tratamento da Covid que tem tirado muitas vidas de forma brutal”.

 

José Afonso de Salvi – “Apoio a iniciativa do hospital. Durante a reunião de segunda-feira foram esclarecidas várias dúvidas. O que precisar do Legislativo vai ter o nosso apoio total e estaremos atentos na fiscalização”.

 

João Amadeu Giacchetto Filho – “Já passou da hora de nosso município ter uma UTI. É extremamente importante para a população, muitas vidas poderiam ter sido salvas e outras ainda serão. Vamos lutar para que a UTI seja permanente e não provisória”. O vereador João Amadeu não pode estar presente à reunião devido a outros compromissos.

 

Rafael Cury –“Vale lembrar que está é uma iniciativa do Ministério da Saúde, juntamente com o Governo do Estado de São Paulo, a todos municípios que possuem estrutura física para aderir a instalação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva. Ressalto ainda, que esta foi uma bandeira levantada com seriedade durante toda a nossa campanha eleitoral. Isso vale ser lembrado, não por uma questão de vaidade, mas para que toda população saiba da importância da nossa luta em valorizar e cuidar dos nossos munícipes, visto o colapso instalado no nosso sistema de saúde, em especial nas UTIs. Apesar da instalação ter sido flexibilizada frente a pandemia, temos que lutar para que estes leitos permaneçam em nossa cidade atendendo outras demandas no cuidado saúde/doença. Entretanto, é de extrema importância que estejamos todos juntos e alinhados Executivo, Legislativo, instituições e população”.

 

 


Postado em 01/04/2021
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:3.587
Ontem:
Total:3.587
Recorde:3.587
Em - 15/04/21