“Sinto muitas saudades, foi uma das melhores fases da minha vida, só tenho boas recordações daquela época”. É assim que Olivier Falcão, técnico do time feminino de futebol do Colina Atlético, fala sobre o período que comandou a equipe, entre 1992 e 99 quando conquistou 18 títulos, dando ao comandante o apelido de “Papa Título”.
Olivier conta que a ideia de montar uma equipe feminina surgiu em 1992. “Nosso primeiro jogo foi em 9 de agosto daquele ano, fizemos uma partida entre Lamounier de Andrade e Pedreira. Das melhores jogadoras destas equipes montamos o time da cidade”.
O time feminino teve o aval do então presidente do Colina Atlético, André Michilini e estreou oficialmente em outubro contra a Vila Diva, de São Paulo, vencendo por 3 a 1.
Em pouco tempo o Colina Atlético Feminino se tornou um dos times mais fortes da região. “Nesta época tivemos a oportunidade de conhecer jogadoras que mais tarde fariam parte da seleção brasileira, como a goleira Andréia, Formiga, entre outras”, conta o ex-técnico.
Há exatos 15 anos, em 1996, o alvianil conquistaria pela primeira vez o Campeonato Regional pela Liga Catanduvense, de forma invicta, fato inédito da competição e jamais igualado por outra equipe, consolidando-se assim como uma potência da região. Em 1997 o feito foi repetido com a conquista do bi-campeonato.
 Em 1998 o time encerrou suas atividades, retornando mais tarde, em 1999, na gestão do presidente Heitor Bombig Filho. Mas após ser vice-campeão em um torneio disputado em Sales de Oliveira, o Colina Atlético Feminino parou definitivamente.
“A gente sempre teve muito apoio, mas com o passar do tempo as coisas foram ficando difíceis, até que chegou um momento que não dava mais”, recorda Falcão.
Seu Olivier conta que até hoje muitas garotas demonstram vontade para reativar a equipe, mas falta apoio e incentivo.
Olivier guarda muitas lembranças da época que comandou a equipe. São fotos, recortes de jornal e até as carteirinhas das jogadoras. “Guardo tudo muito bem conservado para manter viva na memória esta época importante da história do futebol feminino e que tive a grata satisfação de fazer parte”, destacou Olivier.
Ele lembra as características de cada jogadora e destaca que se fosse nos tempos de hoje muitas delas teriam sido profissionais.
Sobre um possível retorno do futebol feminino Olivier ressalta que “hoje em dia é muito difícil manter uma equipe de campo com 30 jogadoras; uma alternativa seria montar um time de futsal, que representa um custo bem menor”.
No ano passado Colina disputou a Taça EPTV de Futsal Feminino e foi eliminada na primeira fase. Os treinamentos, infelizmente, não tiveram continuidade após a competição. Neste ano Colina não participou da competição.
Seu Olivier finaliza: “Quero agradecer a todas as meninas que fizeram parte da equipe. Com certeza vocês jamais serão esquecidas”. 
Veja em nosso site www.ocolinense.com.br algumas fotos da equipe.

Olivier mostra as carteirinhas das ex-jogadoras.


Postado em 12/11/2011
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:2.845
Ontem:
Total:2.845
Recorde:2.845
Em - 14/11/18