Estudantes reclamam do aumento da taxa de transporte 
 
Prefeito diz que subsidia cerca de 60% do valor e reajustou o mínimo 
 
Estudantes utilizam ônibus municipal para o transporte escolar universitário
 
Os estudantes universitários que se utilizam do transporte municipal para as faculdades em Barretos e Bebedouro estão reclamando do aumento de 20% na mensalidade cobrada pela prefeitura
Em 2013 o valor da taxa para ambas as cidades era de R$ 50,00 e subiu para R$ 60,00 este ano. Eles alegam que o reajuste de 20% é bem acima da inflação de 2013, que ficou em 5,91%, segundo o IBGE. Também apontam como parâmetro as taxas e impostos municipais que foram corrigidos em 3,97%. 
Os universitários que reclamaram à reportagem preferiram não ser identificados. Eles também alegam que Jaborandi, município com menor arrecadação, faz o transporte gratuitamente
 
O OUTRO LADO
“Fizemos o repasse mínimo dos custos com o transporte escolar. Considerando que um ônibus de linha cobra R$ 3,80 por uma viagem até Barretos; em 20 dias, ida e volta, teremos uma despesa de R$ 152,00/mês e a prefeitura cobra apenas R$ 60,00/mês do estudante. Portanto, o município está subsidiando cerca de 60% deste total”, informou o prefeito Mi. 
Ele também disse que, “é de responsabilidade do município realizar o transporte escolar para a educação infantil (creche e recreação), pré-escola e ensino fundamental 1º e 2º ciclo. Portanto, o transporte para o ensino médio e universitário não é nossa responsabilidade, mas mesmo assim somos parceiros e colocamos 14 ônibus, diariamente, para atender os estudantes”
Segundo levantamento fornecido pela prefeitura, dois ônibus fazem o transporte diurno para Barretos, levando 102 alunos do Ensino Médio e cursos técnicos. Neste caso em que o município oferece o Ensino Médio, o custo do transporte é maior. Em 2013 era R$ 100,00 e este ano foi para R$ 115,00. 
No período noturno sete ônibus vão para Barretos, com um total de 289 alunos. Ainda à noite outros 5 ônibus vão para Bebedouro, com 171 alunos. A taxa mensal que era 50 reais foi para R$ 60,00. 
Segundo o prefeito, apesar da diferença de distância os preços são equivalentes por conta do pedágio para Barretos. Ele também disse que para o Ensino Supletivo, que não existe em Colina, o transporte é gratuito
“Este ano tivemos uma redução de 3 milhões de reais no orçamento, portanto precisamos nos adequar à nova realidade econômica do país e do mundo, não podemos gastar mais do que recebemos”, finalizou o prefeito.
 
 
Anúncio:

Postado em 22/02/2014
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:10.135
Ontem:
Total:10.135
Recorde:10.135
Em - 17/11/19