Jaborandienses vão à justiça contra frequentes interrupções de energia

 Marcelo, Carlos e Eduardo explicam aos moradores da Rua Osmar Sforcini que eles devem fazer as reclamações junto à CPFL para que o Promotor tenha conhecimento das ocorrências. Na ocasião a moradora Sebastiana Moreira Mendes desabafou: "Este problema vem se arrastando vários anos e passou da hora de se encontrar a solução".

É público e notório que os moradores da parte sudoeste de Jaborandi (Cohab José Cardoso "Batata", Conjunto Habitacional "Antônio Baldo" e Chris Araçatuba e adjacências) sofrem com as constantes interrupções de energia elétrica mais de 5 anos.

O problema vem se arrastando sem que a CPFLCompanhia Paulista de Força e Luz apresente uma solução definitiva. Em 2010, moradores apresentaram um abaixo assinado na Câmara pedindo providências, mas o documento não prosperou. Os problemas continuaram e ganharam mais gravidade este ano com longas interrupções sem que houvesse motivo, como vendaval ou chuvas fortes. As quedas de energia devem estar ocorrendo por sobrecarga de consumo que aumentaram as residências e estabelecimentos comerciais e a rede elétrica, antiga e defasada e sem a manutenção devida, continua a mesma.

Conhecedor do problema o presidente da Câmara, Marcelo de Almeida, vem dando apoio a um grupo de moradores dos bairros, que tem como líder o Advogado Carlos Eduardo dos Santos Correa, que decidiu subscrever uma Representação endereçada ao Ministério Público solicitando que sejam tomada as medidas judiciais cabíveis contra a CPFL. No total, 18 munícipes assinaram a Representação.

"Este é um problema antigo que precisa ser resolvido, afinal estas pessoas merecem respeito, dignidade e uma prestação de serviço adequada, pois pagam mensalmente a conta de luz e estão sendo desprezadas pela concessionária, que permanece inerte perante o problema", destacou Marcelo.

O advogado Carlos Correa afirmou, "como morador desta parte da cidade vivencio o problema com fre- quência e nada mais justo do que reivindicar nossos direitos a um serviço essencial e de qualidade na justiça". Segundo ele, a área atingida pelas interrupções de energia atinge cerca de 2 mil pessoas. No local também estão duas escolas municipais, Unidade Básica de Saúde, diversos estabelecimentos comerciais, cinco igrejas e um centro comunitário.

A interrupção de energia tem causado diversos transtornos aos moradores em geral. Carlos Roberto Mariano de Souza, diretor da Unidade Básica de Saúde "João Paulo Pires da Silva", contou que durante a 1ª e 2ª etapas da campanha de vacinação contra a "pólio" foi preciso driblar o problema. "No dia 8 a energia chegou por volta de 11 horas, então foi preciso usar as caixas térmicas para acondicionar as doses e a identificação das crianças foi feita manualmente, que não tinha energia para os computadores".

Da outra vez, no dia 22, a energia acabou por volta de 15 horas, quando tivemos que encerrar a vacinação. É um problema sério que precisa ser resolvido.

"As vezes passa a noite e a parte da manhã sem energia. Não posso nem vir limpar a Unidade porque entro cedinho e está tudo no escuro", declarou a auxiliar de limpeza Selma Maria Nunes, que mora no bairro "Antônio Baldo".

"Como cidadão e homem público não podemos ficar alheios a este grave problema que afeta 1/3 da população, portanto conclamamos os moradores para registrarem sua reclamação junto à CPFL a cada ocorrência, e temos certeza que a solução deve acontecer em breve", declarou o vereador.

"MELHORIAS "

O vereador Marcelo, com apoio de Eduardo Atávila dos Santos, criou um grupo no facebook denominado "CPFL - MELHORIAS !" para que todos possam enviar seu número de protocolo das reclamações feitas junto à CPFL a cada ocorrência de interrupção de energia. O morador poderá fazer sua reclamação pelo 0800-010-1010 ou de forma mais rápida acessando o site www.cpfl.com.br do computador ou celular. Estas informações serão encaminhadas ao Promotor de Justiça para engrossar ainda mais a Representação que cobra providências da CPFL.

Segundo o advogado, a Representação foi protocolada no dia 6 de outubro. Na sequência o Promotor Oficiou a Prefeitura e a CPFL que não se manifestaram. Diante disso, o Representante do MP instaurou Inquérito Civil e os intimou a dar explicações sobre o problema e quais medidas pretendem adotar para solução do caso, evitando, assim, o ajuizamento da Ação Civil Pública.

"O processo está em andamento e aguardamos um resultado satisfatório, que atenda os anseios da população jaborandiense que cumpre com os seus deveres, porém deve ter os direitos assegurados", finalizou o vereador Marcelo.

A missa de sábado na Igreja Nossa Senhora Aparecida foi realizado à luz de velas, que a cidade ficou novamente às escuras.

Carlos, Marcelo e Eduardo mostram ao diretor da Unidade de Saúde, Carlos de Souza, cópia do documento encaminhado ao Promotor de Justiça, pedindo providências sobre o problema.

O trio tenta dar fim ao problema e para isso junta aos documentos as reclamações dos munícipes

Moradores que sofrem com as frequentes interrupções de energia são orientados pelo vereador Marcelo e Eduardo.

Anúncio:

 

 

 

 

 

 

 


Postado em 13/12/2014
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1
Ontem:6.010
Total:42.793
Recorde:10.619
Em - 18/05/15

Warning: fopen(estatisticas/contador.txt) [function.fopen]: failed to open stream: Permission denied in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 55

Warning: fwrite() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 56

Warning: fclose() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 57