Comerciante é roubado em frente à agência bancária

Assalto, em plena luz do dia, reacende questão da segurança

Fiat Siena preto com placas clonadas foi abandonado após o roubo

Uma onda de pavor e medo tomou conta da Rua 7 de Setembro, coração comercial da cidade, na segunda-feira, dia 23. Passava das 13h30 quando o comerciante João Roberto Felici chegou à agência do Bradesco, juntamente com a funcionária, transportando o malote com o movimento do final de semana prolongado do Auto Posto Pégasos, do qual é sócio-proprietário.

O comerciante nem teve tempo de estacionar o veículo, no momento que  dava ele e a funcionária foram surpreendidos por dois homens encapuzados e armados que apontaram as armas para a cabeça das vítimas, que ainda estavam dentro do carro. Os bandidos saíram de um Siena preto, placa de São José do Rio Preto, que estava do outro lado da rua, com outro comparsa ao volante.

A ação foi muito rápida e durou pouco mais de um minuto, mas em todo o tempo as vítimas ficaram na mira dos revólveres. Um dos criminosos retirou o comerciante de dentro do carro e pediu para que deitasse ao chão.

Os assaltantes estavam muito nervosos e pensavam que o comerciante estava armado, repetindo a todo instante: cadê a arma, me a arma enquanto o outro enfiou o corpo pela janela para pegar os malotes que estavam  com a funcionária. O bandido também levou a bolsa dela que continha dinheiro, celular, documentos, cartões de crédito, etc. Ainda levaram a chave da Parati do comerciante e o celular.

De posse dos malotes os assaltantes foram em direção ao Siena, que estava na contramão da Rua Alfredo Simões e saiu em disparada em direção à Av. Ângelo Martins Tristão. Felici conseguiu anotar a placa do carro. A Polícia Militar repassou os dados para as cidades vizinhas, mas foi em vão que horas depois o carro foi encontrado abandonado num canavial, um pouco acima do antigo matadouro. Dentro dele havia uma das tocas, tipo ninja, usada no assalto; apenas dois cheques de pagamento nominal e a chave da Parati do comerciante. O Siena foi levado à delegacia, onde pela pesquisa da placa não havia irregularidades. Os policiais então checaram o chassi e verificaram tratar-se de um carro roubado em Santo André no último dia 18. Portanto ficou comprovado que a quadrilha clonou a placa de um veículo, de São José do Rio Preto, para praticar o crime.

COMERCIANTES EM CHOQUE

Quem passava pela Rua 7 de Setembro no momento do roubo presenciou toda a ação e ficou chocado com o que viu sem poder fazer nada para ajudar as vítimas que estavam sob a mira dos bandidos. A notícia do roubo correu as redes sociais e até foi divulgada pela EPTV.

“Nunca esperamos passar por algo assim, que nos deixe imunes e a mercê dos criminosos que em poucos minutos podem acabar com a sua vida. Diante de tanta fragilidade muitas coisas passam pela mente, inclusive a sensação que estamos trabalhando para os bandidos. O posto foi alvo da bandidagem por várias vezes e agora estão nos roubando em frente ao banco. Onde isso vai parar? A insegurança toma conta da cidade. É preciso atitudes mais rígidas contra os bandidos. E isso tudo nos faz questionar, será que vale a pena correr tanto risco?”, declarou Beto Felici que também é diretor proprietário de O COLINENSE.

Ele também aproveita para agradecer as inúmeras manifestações de apoio e solidariedade recebidas dos amigos e assinantes do jornal. “São através destas manifestações de apoio e carinho que encontramos forças para não esmorecer e continuar lutando pelos ideais que parecem não ter mais valor, mas que nos impulsionam a prosseguir amparados pela e justiça do Grande Criador do Universo”, finalizou o jornalista.

A polícia constatou que o Fiat Siena usado pelos bandidos foi roubado em Santo André e tinha placa de um clone de Rio Preto.


Postado em 28/11/2015
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1
Ontem:6.010
Total:42.793
Recorde:10.619
Em - 18/05/15

Warning: fopen(estatisticas/contador.txt) [function.fopen]: failed to open stream: Permissão negada in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 55

Warning: fwrite() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 56

Warning: fclose() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 57