Aedes aegypti: um inimigo a ser combatido

Depois da associação do Aedes aegypti ao vírus zika, responsável pela explosão de casos de microcefalia, principalmente no Nordeste, está valendo tudo no combate ao mosquito, que também é o causador da dengue e da febre chikungunya.

Estados e municípios recorrem como podem para combater o mosquito nesta época de chuva intensa e calor, ideais para proliferação e eclosão dos ovos. Em alguns lugares recompensa de até R$ 1.000,00, uso de drones, auxílio do Exército, Polícia Militar e sorteios de prêmios de R$ 300,00 aos moradores, que por dez meses seguidos, não tenham foco do mosquito em suas casas. Isso tudo para impedir o aumento do número de casos.

No ano passado Colina registrou 582 casos positivos de dengue. Nestes primeiros dias de 2016 não há casos confirmados, mas 10 suspeitos aguardam resultados de exames.

Por conta da chuva a Secretaria de Saúde está realizando um trabalho diferente. Durante as visitas os agentes fazem um levantamento do que os moradores gostariam de retirar do quintal. Depois, em parceria com a Secretaria de Serviços Urbanos retornam a residência para a retirada dos materiais solicitados.

Em 2015, o Brasil registrou 1,6 milhão de casos de dengue. Foi o maior número de registros desde 1990.


Postado em 22/01/2016
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:8.367
Ontem:10.849
Total:19.216
Recorde:10.849
Em - 18/11/18