Grupo São Francisco é novo gestor do Santa Casa Saúde

Os rumores da venda do plano de saúde Santa Casa se confirmaram na última semana quando o interventor Eduardo Petrov confirmou a transferência da carteira de 28 mil usuários para o grupo São Francisco Saúde, que investiu cerca de R$ 46 milhões na negociação.

Uma coletiva de imprensa com a participação do interventor, prefeito barretense Guilherme Ávila, diretores Júlio Ferraz Braga Neto e Paulo Gabriel, do São Francisco Saúde, foi realizada na manhã de terça-feira, dia 26, no salão nobre da Santa Casa.

O valor envolve o pagamento da alienação da carteira de usuários, a garantia da prestação de serviço hospitalar da Santa Casa por cinco anos e o investimento que será feito no hospital, principalmente no Pronto Socorro. A negociação não envolveu o patrimônio do Santa Casa Saúde. A mudança será efetivada a partir do próximo dia 1º e os usuários receberão comunicado conjunto da Santa Casa e do novo gestor.

O interventor explicou que a ANS - Agência Nacional de Saúde autorizou a alienação da carteira do Santa Casa Saúde e ressaltou que não haverá aumento dos valores cobrados dos usuários.

“Não é venda do plano de saúde, mas a transferência da carteira de usuários para outra operadora que tem 750 mil vidas, serviços em Ribeirão Preto que não fazemos aqui e uma rede credenciada de médicos muito maior”, argumentou Petrov.

O anúncio foi feito na última semana pelo interventor, acompanhado do advogado Edson Flausino Júnior e do médico Ademir Carvalho Jorge, diretor técnico do hospital. “Desde 2005 a ANS vem cobrando o desmembramento do plano, pois tanto o hospital como o Santa Casa Saúde tem o mesmo CNPJ, que contraria a legislação. A venda de novos planos estava inclusive bloqueada pela Agência”, explicou Petrov que também esclareceu, “este imbróglio vem se arrastando  e recebemos ofício, em outubro de 2015, dizendo que se não aplicássemos mais R$ 2 milhões de lastro financeiro e não desmembrássemos o plano, teria uma direção fiscal da ANS na Santa Casa, em que uma pessoa da Agência seria designada para administrar o plano, ajustar as contas e depois a ANS entregaria para quem quisesse. Ou seja, poderíamos perder o Santa Casa Saúde”.

PLANO DEFICITÁRIO PARA O HOSPITAL

O levantamento financeiro apontou que em 2015 houve prejuízo de R$ 5 milhões para o hospital. “Percebemos que a Santa Casa estava subsidiando o plano de saúde que era deficitário e temos que cuidar do hospital e não do plano. Nós demos oportunidade para outros planos, mas a proposta do São Francisco foi a melhor”, informou Petrov. Ressaltou, “A nossa prioridade, neste momento, é a saúde financeira do Hospital e administrar este dinheiro em prol das melhorias da instituição, principalmente no SUS, é o objetivo principal. Não podemos desviar o foco e nem investimentos num produto, que hoje, não é sustentável”.

SANTA CASA EM NOVA FASE

O prefeito Guilherme Ávila aprovou a decisão e disse que, “o hospital está numa nova fase. dois anos, quando a prefeitura assumiu a intervenção, os médicos iam parar de atender por falta de pagamentos dos salários, algumas especialidades tinham sido bloqueadas por falta de recursos e até um andar inteiro teve que ser desativado para diminuir os custos. Hoje a Santa Casa está em pleno funcionamento, os salários estão em dia e as melhorias estão sendo realizadas”.

Os recursos obtidos serão usados para cobrir o déficit mensal da Santa Casa de cerca de R$ 500 mil, além de outras melhorias. Além das 28 mil vidas, o plano Santa Casa tem atualmente cerca de 180 médicos prestadores de serviços, rede credenciada e 54 funcionários.

MELHORIA DOS SERVIÇOS

Os representantes do grupo São Francisco informaram que o plano tem 70 anos, é o 5º melhor avaliado pela ANS no Brasil e o plano odontológico está em 2º lugar na avaliação da agência. Na coletiva de imprensa também explicaram que não haverá aumento na mensalidade e o associado terá benefícios, sem custos extras e poderá migrar para qualquer outro produto caso queira melhorar o seu plano.

Prefeito Guilherme Ávila e Eduardo Petrov (ao centro) ladeados pelos diretores do São Francisco, Júlio Braga Neto e Paulo Gabriel, durante coletiva à imprensa na manhã de terça-feira.

Interventor Eduardo Petrov na companhia do médico Ademir Jorge e advogado Edson Flausino anuncia a mudança. O Diário/Tininho Jr.


Postado em 29/01/2016
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:4.585
Ontem:2.867
Total:7.452
Recorde:4.585
Em - 16/11/18