Morador reclama de água parada em passagem

O professor Luiz Fernando Mendonça, que reside na Rua 2 do Jardim Hípico, procurou à redação deste semanário na segunda-feira de manhã para reclamar sobre a água empossada ao lado da passagem de trem, na Av. Cel. Antenor Junqueira Franco, próxima ao bairro. A quantidade de água parada aumentou devido a chuva dos últimos dias.

Ele disse que a reclamação não é dele, mas de vários moradores do Jardim Hípico que entraram em contato com a Secretaria de Saúde, também relataram o problema aos agentes de vetores e comunitários de saúde que visitam as residências e nada até agora foi feito. Segundo ele, o problema existe quase um ano e a preocupação aumentou que o Aedes aegypti não transmite a dengue, mas o zika vírus e chikungunya.

“Não adianta pedir para limpar o quintal se o descaso dos órgãos competentes com a dengue está visível, mesmo depois dos inúmeros pedidos de providências. É necessário que se faça algo urgente para que a água não fique empossada ali, pois além de criadouro de dengue exala mau cheiro e incomoda não moradores, mas também quem passa pelo local diariamente”, desabafou o munícipe que quer uma solução para o problema.

A reportagem procurou a Secretaria de Saúde que informou que solicitou a desobstrução da passagem à secretaria competente, que irá executar o serviço. A Secretaria de Saúde também esclareceu  que quanto à proliferação do mosquito não perigo nenhum porque periodicamente a água é tratada quimicamente, como acontece em vários pontos mapeados pela cidade.

Professor Luiz Fernando mostra a grande quantidade de água acumulada na passagem da linha férrea, que está obstruída


Postado em 01/04/2016
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1.504
Ontem:
Total:1.504
Recorde:1.504
Em - 17/11/18