A história do Pégaso

Uma das figuras mais emblemáticas da mitologia grega é Pégaso, o cavalo alado. A sua lenda envolve um número enorme de outros seres mitológicos, como Posídon, Medusa, Perseu, Belerofonte, Quimera, Atena e o próprio Zeus. Portanto, o mito de Pégaso era de extrema importância para a cultura grega.

Segundo a lenda, Posídon (Netuno para os romanos), deus do mar, era apaixonado por Medusa, um monstro com cabelos de serpente e que tinha o poder de transformar as pessoas em pedras. No entanto, o deus nunca tinha conseguido tocá-la. Quando o herói Perseu derrotou Medusa cortando-lhe a cabeça, uma gota do sangue dela caiu em contato com a água, provocando um enorme estrondo. Surgiu, então, uma espuma branca sobre a água e um belo cavalo de pelagem branca e com asas emergiu. Foi assim que nasceu Pégaso, filho de Posídon e Medusa.

Após seu nascimento, Pégaso bateu com seus cascos no chão do monte Hélicon, fazendo brotar nesse local a fonte de Hipocrene, que se tornou famosa como um símbolo de inspiração para a poesia. Quem bebesse das águas sagradas da fonte, viraria um poeta. A partir disso, muitos homens tentaram capturar o cavalo para domesticá-lo, mas ninguém conseguiu.

Algum tempo depois, o monstro Quimera – um monstro com cabeça e corpo de leão, com duas cabeças anexas, uma de cabra e outra de serpente – estava devastando a região de Corinto, atacando rebanhos com os fogos que lançava por suas narinas. O herói Belerofonte decidiu então lutar contra Quimera, mas jamais conseguiria vencer sozinho. A deusa Atena resolveu ajudá-lo, entregando-lhe uma rédea de ouro para que domasse Pégaso. Com o auxílio do cavalo alado, Belerofonte poderia derrotar Quimera. Sendo assim, Belerofonte e Pégaso conseguiram matar o monstro e salvaram a região de Corinto.

Após esse feito, algumas pessoas passaram a acreditar que o herói era um ser divino. Deixando-se dominar pelo orgulho e pela vaidade, Belerofonte achou que seria capaz de voar com Pégaso até o Olimpo, a morada dos deuses, para juntar-se a eles. No entanto, Zeus ficou zangado com essa atitude e mandou uma abelha picar o cavalo enquanto este voava até o Olimpo. Ao ser atacado, Pégaso descuidou-se e deixou Belerofonte cair no chão. Atena decidiu ajudar Belerofonte mais uma vez e fez com que a terra ficasse mole para que o herói não morresse ao colidir com o chão.

Zeus permitiu que Pégaso continuasse a subir cada vez mais alto até alcançar as estrelas e transformou-o na constelação de Pegasus. Depois desse episódio, Belerofonte passou o resto da sua vida como um mendigo, procurando por seu cavalo alado, mas sem nunca conseguir encontrá-lo, pois este estava vivendo entre as estrelas.

Por Alexandre e Felipe


Postado em 08/07/2016
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1
Ontem:6.010
Total:42.793
Recorde:10.619
Em - 18/05/15

Warning: fopen(estatisticas/contador.txt) [function.fopen]: failed to open stream: Permission denied in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 55

Warning: fwrite() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 56

Warning: fclose() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 57