Museu colinense é um dos poucos do estado que possui Plano Museológico

A museóloga Raquel Milagre de Mattos e o historiador André Luiz Olympio Nogueira aceitaram o pedido da secretária de Educação e Cultura, Elizabete Milani Neme e elaboraram o Plano Museológico do Museu Municipal de Colina, que foi entregue no mês de agosto.

“A museóloga Raquel, titular efetiva e responsável pelo Museu ‘Ruy Menezes’, de Barretos, e do historiador André Luiz, professor e maestro da Banda Municipal de Barretos, muito solícitos e disponíveis, dedicaram voluntariamente o seu tempo e conhecimento para a construção do documento e, dessa forma, cooperando para a preservação da história local”, explicou a secretária.

O plano é uma ferramenta obrigatória em todos os museus constituídos e o marco da regulação da gestão museal. Em 2003 o Ministério da Cultura implantou a Política Nacional de Museus e, em 2009, o Estatuto de Museus sob a Lei nº 11.904.

O objetivo do plano é nortear o trabalho realizado no museu, todavia é passível de modificações ao longo da sua execução. A sua realização bem estruturada é uma garantia de trabalho continuado, considerando que o museu é o local onde a população pode aprender sobre sua identidade cultural, certificar-se que sua memória histórica está preservada e constatar que alguém se preocupa com ela.

“O Plano Museológico contribuiu ainda para a renovação do Terno de Compromisso firmado entre a Prefeitura e o Departamento Nacional de Infraestrutura de TransportesDNIT, objetivando a salvaguarda, preservação e promoção do patrimônio cultural ferroviário da Estação Ferroviária de Colina”, explicou a secretária, que acrescentou: “assim, Colina lança-se à frente de muitas cidades do Estado, tendo em mãos um Plano Museológico elaborado com muito cuidado por profissionais específicos, a partir de observações da sua dinâmica, de seu acervo e da sua história, entre outros pontos relevantes”.

A ELABORAÇÃO DO PLANO

O Plano Museológico de Colina teve início em 2015, a partir de um diagnóstico prévio da situação. Concomitante aos estudos e pesquisas realizados pelos colaboradores Raquel e André, várias modificações foram ocorrendo sob a gestão da secretária de Educação e Cultura, Elizabete Milani Neme, com a colaboração da Secretaria de Serviços Urbanoscomo a troca de forro, restauro de janelas, reposição de vidros, instalação de portões nos acessos das plataformas de embarque/desembarque, ampliação e remodelação dos espaços de exposição, limpeza e recuperação do piso hidráulico, ampliação do acervo fotográfico, instalação de lustres e luminárias e a pintura interna de duas salas de exposição.

Outros serviços ainda estão em execução como o restauro da bilheteria, organização, instalação de prateleiras, recuperação do forro de madeira e pintura da terceira sala de exposição e da sala de acervo técnico.

Nesse período o museu também contou com a colaboração do escritor Nicola Gonçalves, que no auge dos seus 87 anos e ainda exercitando seu ofício de marceneiro, fez a doação de diversos novos expositores.

A secretária Bete Neme, bem como o prefeito Mi estão “extremamente gratos” aos profissionais Raquel e André, bem como ao Sr. Nicola Gonçalves, “cujo carinho pela cidade, presteza e trabalho convergiram para a preservação da memória histórica do município, por meio da doação das suas competências e especificidades profissionais”.

Historiador André Nogueira e museóloga Raquel de Mattos entregam o Plano Museológico à secretária Bete, ladeados pela representante da cultura, Valéria Cláudio.


Postado em 17/09/2016
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:5.897
Ontem:
Total:5.897
Recorde:5.897
Em - 21/11/18