Para ser representante do povo é preciso ouvi-lo

Uma das 4 cadeiras femininas na Câmara, que pela primeira vez terá um percentual maior de mulheres, será ocupada pela funcionária pública Célia Regina Lopes (PDT) que disputou 3 eleições e conseguiu se eleger natentativa. Ela assumiu o cargo de vereadora algumas vezes como suplente, mas com o primeiro mandato terá a chance de mostrar seu trabalho.

vários anos trabalha com a habitação, uma das suas bandeiras que continuará defendendo. A 5ª candidata mais votada, eleita com 323 votos, tem como prioridade ouvir o munícipe, assim será de fato uma porta voz do povo na Câmara. Conheça um pouco mais sobre a vereadora eleita, de 51 anos, que também acredita na força da mulher que cada vez mais está ocupando seu espaço na sociedade.

Foi surpresa ou esperava o número de votos que obteve?

Não foi surpresa, fiquei muito feliz pelos 323 votos que recebi, pois sempre trabalhei da melhor forma possível e sou grata pela confiança em mim depositada.

Por que quis ser vereadora?

Quis ser vereadora para trabalhar, representar e defender os interesses da população na Câmara Municipal de nossa cidade.

Quais as prioridades para seu mandato?

Minha prioridade é a de ouvir o munícipe, estar presente em seu dia a dia e fazer jus a cadeira que me foi confiada, votar sempre por projetos que somam o melhor para o coletivo.

Qual o primeiro projeto que apresentará quando assumir o cargo?

Falar em projeto é um assunto amplo, merece atenção e carinho, projetos precisam ser discutidos, respeitados e comungados em equipe. Um dos meus projetos é continuar lutando e trabalhando por moradias dignas que todo ser humano precisa e merece e durante meu mandato trabalharei contribuindo junto ao Executivo pelo crescimento de forma geral do nosso município.

O que Colina necessita e não mais para esperar?

Todos sabemos as dificuldades pelas quais nosso país está atravessando e, mesmo diante desse triste fato, sei que Colina caminha firme em quase todos os segmentos, claro que devo trabalhar e irei, com certeza, sempre buscar o melhor para nossa população, principalmente no que se refere à segurança.

Quais as principais reclamações do povo durante a campanha?

Não devo dizer que foram reclamações, mas sim vários e vários pedidos que caso fosse eleita estar sempre presente e não me distanciar da população.

Vai se empenhar para tentar resolver essas reclamações, ouvidas durante a campanha?

Não considero como reclamações e sim como reivindicações da população, principalmente o pedido de estar sempre presente. Vou procurar, da melhor forma possível, acompanhar e buscar soluções para as questões que vierem a surgir, sem me afastar dos eleitores que confiaram nos meus propósitos.

Tem intenção de assumir a presidência, sim ou não? Por quê?

Em 01/01/2017 assumirei meu primeiro mandato. Acredito que para tudo um tempo certo de conhecimento e aprendizado e vou em busca desses objetivos para, quem sabe um dia, ter capacitação para assumir essa atribuição.

Tem contato com algum deputado do partido? Isso é importante para conseguir recursos para o município?

Sim, tenho contato e acredito que é muito importante, pois o trabalho em parceria é de extrema importância não na política, mas em todos os segmentos de nossa vida.

Como você analisa a eleição de quatro mulheres para a próxima legislatura, fato inédito na Câmara Municipal?

Mesmo que ainda tímida, a presença das mulheres no cenário político é fundamental para o fortalecimento da democracia. Hoje a presença feminina está em todos segmentos da nossa sociedade e temos cada vez mais buscar os espaços que temos direito.

O salário do vereador na próxima legislatura será de R$ 7.596,00. O valor, que era elevado, agora ficou ainda maior. A população ficou revoltada com o reajuste abusivo que acontecem apenas duas reuniões ordinárias por mês e o cargo político não deve ser confundido como emprego. Como analisa isso?

Quando me candidatei a uma cadeira na Câmara Municipal de Colina não foi visando salário e sim dar minha contribuição para uma cidade mais desenvolvida.

Movimento iniciado na cidade quer a diminuição do salário do vereador. Na sua opinião o salário deve ser reduzido ou o valor é justo para a função?

Minha gestão inicia-se em janeiro/2017, respeito o movimento da população e com certeza o que ficar decidido trabalharei com o mesmo empenho, independente do valor salarial.


Postado em 29/10/2016
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:5.873
Ontem:
Total:5.873
Recorde:5.873
Em - 21/11/18