Nascimento de Yasmin foi uma vitória

O amor de mãe e filha num dos primeiros contatos após o parto, que havia acabado de acontecer.

O primeiro nascimento de 2017 demorou a acontecer e ocorreu no 10º dia do novo ano, na terça-feira, quando chegou ao mundo Yasmin Pessin dos Santos, 2ª filha do casal Luiz Rogério/Sílvia Helena que tem outra menininha, a Caroline, de 6 anos.

Casados 7 anos, Sílvia sofreu 3 abortos entre os nascimentos e a chegada da Yasmin representou uma vitória tanto para os pais como para a primogênita Caroline, que desejava muito uma irmãzinha. A mãe, que tem 43 anos, ficou muito emocionada ao contar que a filha mais velha nunca pediu nada, um bebê. “Ela queria uma menina desde o começo da gravidez e quando ela estiver junto da Yasmin vai ficar muito feliz. Mesmo tendo uma menina não tínhamos preferência de sexo”, contou a mãe do primeiro bebê do ano que aproveitou a cesárea para fazer a laqueadura que não é aconselhável ter mais filhos por conta não da idade, mas também pelo histórico de abortos.

Quando a reportagem chegou no quarto 11 da maternidade do Hospital José Venâncio, na manhã de terça-feira, Sílvia tinha acabado de chegar do centro cirúrgico onde o parto foi realizado pelo médico Fábio Sturaro, que acompanhou o pré-natal pela Rede Municipal de Saúde desde o começo da gestação. A pediatra Sadia Ferreira prestou os primeiros cuidados ao bebê, que nasceu às 8h15 com 46cm e 2,810kg. “Foram os dois médicos que também fizeram a cesariana da Caroline. Eles estiveram comigo nos momentos mais especiais da minha vida. Não riqueza maior para uma mulher do que a maternidade”, declarou Sílvia que fez 5 ultrassons durante a gestação e foi naexame, chamado de morfológico, que descobriu que estava grávida de uma menina. O nome foi escolhido logo depois. “Yasmin é um nome de origem árabe que significa jasmim. O óleo com a essência desta flor é mais caro que o mesmo peso de ouro. Ela é mais preciosa que qualquer riqueza para mim e por isso lhe dei esse nome. Tenho certeza que Deus me inspirou porque essa será verdadeiramente a sua essência”, explicou a mãe que deseja que a filha “seja muita iluminada e uma pessoa do bem”.

Sílvia que trabalha como técnica em enfermagem na Fundação Pio XII e o marido Luiz Rogério, que é vigilante, ganharam uma assinatura semestral d’O COLINENSE e vão receber o jornal semanalmente na sua casa, que fica na Avenida 3 da Cohab 1.


Postado em 14/01/2017
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:8.283
Ontem:2.867
Total:11.150
Recorde:8.283
Em - 16/11/18