O amigo do melhor

Como um farol na escuridão eu quero ser

Afim de que quando andares em trevas terríveis

Quando sentires que o que queres são coisas impossíveis

Acenda em ti uma lembrança que não te deixará perder

 

Escutar um não sem querer escutar, não é fácil

E caminhar sobre homens hipócritas..., nada agradável

Então se lembre da minha voz dizendo:

- Acredite mesmo no que está querendo!

 

Assim o componente essencial de várias decisões

Fluirá calmamente, sem contradição, com exatidão

Rasgando o véu que nos camufla o coração

E pessoas te seguirão, muitas, muitas, multidões

 

E quando se der conta que além do ilógico

Ainda impera belo e puro propósito

O aceitável não será bem vindo ao seu mundo

O conhecimento tem o preço mais profundo

 

Preço que pagamos com a angústia e solidão

Não acreditamos mais em vaidades, ilusão

Então de novo se lembre Daquele, então,

Que por amor te deu por graça a Salvação.

 

Paula Macarenco (Escritora, poetisa, jornalista, pianista, autora do livro “Expressão” e editora-chefe da Revista Cultura)


Postado em 11/02/2017
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:9.065
Ontem:
Total:9.065
Recorde:9.065
Em - 16/12/18