Marcelo realiza sonho de cursar medicina na USP/Ribeirão

Marcelo recebe o tradicional trote nas ruas de Jaborandi.

O que de diferente na história que vamos contar é que o protagonista um exemplo de empenho e determinação que mudou as estatísticas e a própria trajetória. Mesmo tendo estudado a vida toda em escolas públicas ele  realizou o sonho de cursar medicina na USP em Ribeirão Preto.

Estamos falando do jaborandiense Marcelo Causin Benedeti (foto), de 18 anos, que foi alvo da mídia regional na última semana não pela aprovação numa das universidades públicas mais conceituadas do país, mas também pelas excelentes colocações em outros vestibularesEle foi o 1º colocado na UFTMUniversidade Federal do Triângulo Mineiro, em Uberaba. O curso de medicina da faculdade existe 64 anos. No início desta semana foi divulgado o resultado do Prouni e Marcelo ganhou bolsa integral para também cursar medicina na Unaerp. O jaborandiense ainda aguarda o resultado da UNICAMP.

“Escolhi a USP porque sempre foi meu sonho, é a melhor do Brasil e da América Latina e fica próxima de Jaborandi. Fui aprovado na faculdade e no curso que sempre almejei então todo esforço valeu a pena”, revelou Marcelo que contou que a mãe Elisângela não ficou surpresa com as aprovações. “Por conhecer meu potencial ela não se surpreendeu, porém a notícia foi extremamente gratificante. Para ela a sensação de ver o filho aprovado em vestibulares tão concorridos é inexplicável”, contou o futuro universitário que vai iniciar o curso daqui um mês, no dia 6 de março, quando tem início as aulas na USP.

FOCO, DISCIPLINA E PRIVAÇÕES

Marcelo fez o Ensino Médio na ETEC Cel. Raphael Brandão, em Barretos. Somente no ano passado frequentou o cursinho pré-vestibular extensivo, com material Anglo, no Colégio Nomelini Cirandinha. Ele atribui o resultado a muitas horas de estudo, empenho, privações e determinação. “Em 2016 disse para mim mesmo que seria o primeiro e o último ano no cursinho, estava focado no meu objetivo. Frequentei poucas festas que serviram de distração. No dia do vestibular da Fuvest, que ingresso à USP, deixei de ir a formatura do meu primo em medicina para realizar a prova”.

Conseguir uma vaga na USP não foi fácil. Marcelo passava praticamente o dia todo em Barretos que as aulas aconteciam de segunda a sábado nos dois períodos. “Houve dias que cheguei em casa às 22h. Pegava o ônibus gratuito, cedido pela prefeitura, às 5h30. Aos sábados meu pai Antônio Carlos, que trabalha em Barretos, me levava de moto. No ano todo perdi pouquíssimas aulas porque às vezes aconteceu de acordar atrasado, então pegava carona com meu pai e deixava de assistir a primeira aula”.

O hábito de estudar sempre acompanhou o jaborandiense que desde pequeno tinha boas notas nas três escolas que frequentou: EMEI “Carmo Sforcini”, EMEFOlinto Junqueira de Oliveira e  Alexandre de Ávila Borges. “Apesar do cansaço quando chegava do cursinho estudava o que tinha visto em aula”. No 1º ano do Ensino Médio Marcelo passou em Matemática na UFTM através do ENEM. No 2º do Ensino Médio foi o 2º colocado em Psicologia pela mesma universidade e 3º lugar em Farmácia pela UFSJUniversidade Federal de São João Del-Rei. Ele também passou em 1º para Odontologia e Biomedicina na Unip, ambas pelo Prouni. Quando estava no último ano do Ensino Médio foi aprovado em Medicina (Barão de Mauá) e Direito (Faculdade Barretos).

A escolha em ser médico começou na infância. “Quando criança admirava a profissão e tomei a decisão quando ingressei no Ensino Médio. Não tenho certeza ainda da especialidade porque não conheço a fundo o corpo humano, mas guardo certo apreço pelas cirurgias. Também gosto muito de genética porque viabiliza a carreira na pesquisa”.

Infelizmente a diferença entre o ensino público e particular é gritante no Brasil, mas Marcelo mudou as estatísticas e é um exemplo de que o esforço vale a pena quando se tem uma meta. Ele conquistou uma das vagas das três melhores faculdades de Medicina do país. Se não fosse pela sua determinação  certamente o lugar seria ocupado por alguém com histórico escolar na rede privada.

CASO SEMELHANTE

Também foi notícia na mídia nesta semana a história de Bruna Sena, de 17 anos, que passou em 1º lugar no vestibular em Medicina na USP de Ribeirão, o mais concorrido da Fuvest com 75,58 candidatos por vaga. Assim como Marcelo, Bruna sempre estudou em escolas públicas e se preparou muito, ao longo de toda a vida escolar. A futura médica mora em um conjunto habitacional, na periferia de Ribeirão Preto.


Postado em 11/02/2017
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1
Ontem:6.010
Total:42.793
Recorde:10.619
Em - 18/05/15

Warning: fopen(estatisticas/contador.txt) [function.fopen]: failed to open stream: Permission denied in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 55

Warning: fwrite() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 56

Warning: fclose() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 57