Delegado não descarta novas prisões em operação sobre venda de CNH

Ação policial deflagrada em 19 de junho envolve Barretos e região

A operação foi realizada inclusive na sede do DETRAN em Barretos. Divulgação

O delegado da Polícia Civil de Bebedouro, Mário José Gonçalves, responsável pela “Operação Delta Fake”, não descarta no futuro representar pela decretação de novas prisões cautelares.

Em nota, o delegado informou que seu trabalho está em fase inicial e que os mandados de prisão, de buscas e apreensões e conduções coercitivas possibilitaram um “sensível avanço na investigação”.

O delegado manifestou pela liberação de quase todas as pessoas presas temporariamente e que já tinham prestado depoimentos. No dia 28 de junho, o juiz da 3a Vara de Bebedouro acatou manifestação do Ministério Público e decretou a prisão preventiva de dois agentes de trânsito que estavam presos temporariamente.
A Operação Delta Fake visa identificar, desarticular e responsabilizar um possível grupo de servidores do  DETRAN que, associados a alguns instrutores de Centro de Formação de Condutores da região, estariam facilitando a aprovação de candidatos à obtenção da CNH mediante pagamentos irregulares.
No dia 19 de junho, a Operação Delta Fake foi deflagrada e os policiais civis cumpriram 54 mandados judiciais  de buscas e apreensões, prisões temporárias e conduções coercitivas nas cidades de Guaíra, Colômbia, Barretos, Olímpia, Colina, Jaborandi e Bebedouro.

Dezesseis pessoas prestaram depoimento e foram liberadas no mesmo dia e outras 13 tiveram a prisão temporária decretada.


Postado em 30/06/2017
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:3.114
Ontem:2.867
Total:5.981
Recorde:3.114
Em - 16/11/18