“Foi feito justiça”, declarou o prefeito Dieb

Dieb e Campanholi após a vitória na eleição de 2 de outubro. Por 6 votos a 1 o Tribunal Superior Eleitoral rejeita impugnação da candidatura e mantém Dieb prefeito de Colina.

Esta foi a afirmação do prefeito Dieb Taha ao ser questionado pela reportagem como analisava a decisão do Tribunal Superior Eleitoral que, por 6 votos a 1, não acatou o pedido de impugnação do registro de sua candidatura proposto pela coligação de oposição “A hora é agora”, que tinha como candidato a prefeito Tutu/Yasser em 06/09/16.

“A decisão, quase unânime do TSE, comprova a nossa defesa apresentada no primeiro momento de que a falta de prestação de contas de um convênio que, posteriormente foi regularizado, sendo arquivado pelo Tribunal de Contas do Estado e pelo Ministério Público, seja motivo para indeferir nossa candidatura. A principal Corte Eleitoral do país entendeu que não houve prejuízo à prefeitura, não houve dolo e nem improbidade, apenas um erro formal que sanamos mediante pagamento de multa”, declarou Dieb.

Ele lembrou que nenhum dos cinco prefeitos vizinhos quis assumir a presidência do Consórcio de Máquinas Agrícolas Intermunicipal em 2002. “Diante do impasse resolvi assumir este desafio, pois traria benefícios para os municípios já que uma patrulha agrícola estaria trabalhando permanentemente na zona rural. Foi tudo bem nos primeiros anos, depois alguns municípios deixaram de enviar relatórios e em 2007 cometemos o tal erro contábil na prestação de contas, porém sem prejuízo ao erário. Neste ano fomos obrigados a extinguir o consórcio devido a ingerência das prefeituras que não obedeciam às regras do consórcio. Ficaram apenas Colina e Viradouro. Lembrando que este erro contábil aconteceu apenas no consórcio, pois o Tribunal de Contas aprovou os 8 anos que estive à frente do município.

“COLINA RUMO AO PROGRESSO”

Dieb também ressaltou: “Quis ser prefeito de Colina novamente porque amo esta cidade, respeito a população e tenho prazer em atender as pessoas diariamente e buscar a solução para os seus problemas. Temos uma equipe experiente e juntamente com o vice Sérgio Campanholi elaboramos um Plano de Governo que está sendo executado com critério e a preocupação maior em atender a família colinense”.

MINISTRO DISCORDA DE DECISÃO DO TRE

Ao discutir o processo antes de dar o seu voto o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, discordou do Acórdão proferido pelo Tribunal Regional Eleitoral que por 4 votos a 3 acatou o pedido de impugnação da candidatura.

“Não há o que se falar em reiteração de conduta improba e dolosa conforme constou do Acórdão do TRE e também do voto da ministra relatora. Especialmente quando se verifica que o próprio Acórdão Regional demonstra que o candidato ora recorrente demonstra ser um bom gestor da coisa pública, considerando que as contas do Município de 2001 a 2008 foram todas aprovadas pela Câmara Municipal”. Em outro trecho ele cita: “Não se pode confundir improbidade com simples ilegalidade”. “A infração às normas e regulamentos contábeis não é suficiente por si para que se possa concluir como ato doloso”.

Gilmar finalizou dizendo que após analisar todos os fatos demonstrados não havia motivos para negar o registro da candidatura. Ele foi acompanhado pelos demais ministros: Alexandre de Moraes, Napoleão Nunes Maia Filho, Jorge Mussi, Admar Gonzaga e Carlos Bastide Horbach. A ministra Rosa Weber manteve seu voto pela impugnação do registro. Com o resultado do julgamento Dieb Taha cumprirá seu mandato até dezembro de 2020, ao lado de seu vice Campanholi.

AMANHÃ TEM PREVISÃO DE CARREATA

O prefeito Dieb encontrava-se em Brasília até a noite de ontem, onde tinha audiência com deputados e visitas agendadas nos Ministérios. Sua chegada a Colina está prevista para hoje no final da tarde. Segundo correligionários deve acontecer uma carreata com o prefeito para comemorar a vitória no TSE.

NOTA

A oposição, por meio do advogado Yasser Ramadan, candidato a vice na chapa com Tutu, divulgou nota comentando a decisão do TSE. “Aferir culpa ao invés de dolo a um administrador (prefeito), que tem o dever de prestar contas do que faz com o dinheiro público traduz, de forma escancarada, que o cenário político brasileiro continua e continuará decepcionando o nosso povo que tanto sofre”, diz parte da nota.


Postado em 11/11/2017
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1
Ontem:6.010
Total:42.793
Recorde:10.619
Em - 18/05/15

Warning: fopen(estatisticas/contador.txt) [function.fopen]: failed to open stream: Permissão negada in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 55

Warning: fwrite() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 56

Warning: fclose() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 57