Saúde convoca adolescentes para vacinação contra HPV e meningite

O Ministério da Saúde ampliou a cobertura vacinal de duas vacinas: HPV (Papiloma Vírus Humano) e meningocócica C que já são de rotina, mas o foco é priorizar a prevenção. A campanha, com slogan “Não perca a nova temporada de Vacinação contra a meningite C e o HPV”, foi lançada no último dia 13.

Devem ser vacinados contra o HPV meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. A campanha amplia a faixa etária da vacina meningite C, que agora está disponível para todos os adolescente entre 11 e 14 anos.

“A vacinação contra HPV e meningo C é realizada durante todo o ano, pois as mesmas fazem parte do calendário vacinal da criança e do adolescente, ou seja, fazem parte da rotina das salas de vacina”, explicou a secretária de Saúde, Dra. Sadia Ferreira, que acrescentou: “a vacina contra o HPV está disponível na rede pública desde 2014 quando passou a fazer parte do calendário vacinal apenas das meninas. Em 2017 passou a contemplar também meninos entre 12 e 13 anos de idade. “A vacina Meningocócia C já fazia parte do calendário infantil com três doses sendo a primeira aos 3 meses de idade, a segunda aos 5 meses e a terceira com um ano. Em 2017, foi inserida no calendário vacinal para adolescentes com 12 e 13 anos, como uma dose reforço”. 

Para a secretária a ampliação, referente a Meningocócica C, está relacionada “às recentes constatações da ausência de títulos de anticorpos protetores poucos anos após a vacinação de lactentes e crianças mais novas, além da excelente resposta imune após a administração de uma dose posterior de vacina contra o meningococo C, indicando a presença de memória imunológica”

PARTICIPAÇÃO DAS ESCOLAS

Ela informou também que, “articulamos junto às escolas onde estudam esses adolescentes, entre 11 e 14 anos, o repasse de informações referentes às atualizações vacinais que ocorreram no início deste ano para que procurem as salas de vacinas portando a caderneta de vacinação, juntamente com o Cartão Nacional do SUS e a solicitação da apresentação do atestado de regularidade vacinal de cada aluno em suas respectivas escolas”. A vacinação está acontecendo na UBS da Vila Fabri e na ESF do Nosso Teto.

O Ministério da Saúde considera de fundamental importância a participação das escolas para reforçar a adesão dos jovens à vacinação e, consequentemente, atingir o objetivo de redução futura do câncer de colo de útero, terceiro tipo de câncer mais comum em mulheres e a quarta causa de óbito por câncer no país. “Hoje a prevalência do HPV está muito alta, acima de 50%, nos jovens brasileiros”, declarou o ministro Ricardo Barros.

O Brasil é o primeiro país da América do Sul e o sétimo do mundo a oferecer a vacina HPV para meninos em programas nacionais de imunizações. A vacina contra o HPV previne contra diversos tipos de cânceres. No Brasil, são estimados 16 mil casos de câncer de colo do útero por ano e 5 mil óbitos de mulheres devido à doença. Mais de 90% dos casos de câncer anal e 63% dos cânceres de pênis são atribuíveis à infecção pelo HPV, principalmente pelo subtipo 16.

Banner da campanha lançada em todo país.


Postado em 29/03/2018
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:5.368
Ontem:
Total:5.368
Recorde:5.368
Em - 14/11/18