Reboques impulsionam crescimento na frota de veículos, que subiu 369% em 20 anos

CAPA - Segundo levantamento do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran) a frota de Colina cresceu 369% em 20 anos. Talvez isso justifique a grande dificuldade para encontrar uma vaga para estacionar no centro da cidade (foto).

A redação deste semanário se surpreendeu com o levantamento que recebeu do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran) apontando que nos últimos 20 anos a frota em Colina cresceu 369%, saltando de 2.482 veículos em 1997 para 11.639 no ano passado. O índice é bem superior ao de Barretos que, no mesmo período, registrou aumento de 167%, subiu de 34.280 para 91.492.

A disparidade entre Barretos e Colina, cidades de porte bem diferentes, chamou a atenção já que a primeira é bem maior, no entanto o crescimento em Colina foi superior ao dobro. Esse índice também é maior que a frota das maiores cidades do estado que tiveram média de 140% e até do que o estado (161%). Na capital o percentual foi de 82%. Os dados se referem à frota registrada, não à frota circulante. Em Barretos, por exemplo, circulam veículos de cidades vizinhas e até de outros Estados.

Para entender os números é preciso analisar uma janela de comparação muito extensa e um dos fatores pode estar relacionado à vinda da Usina São José para Colina em 2003, já que os reboques são responsáveis pelo maior crescimento de veículos registrados em Colina (628,92%), seguido dos ciclomotores, motoneta, motociclo, triciclo e quadriciclo (331,78%). Em 3º lugar estão os micro-ônibus, camioneta, caminhonete e utilitários com aumento de 141,10% (veja a tabela).

Também é preciso analisar outros fatores que também podem ter contribuído para o aumento das estatísticas em Colina que, sem sombra de dúvida, teve um grande crescimento no número de veículos que circulam nas ruas. Tanto é que está quase impossível encontrar uma vaga no centro da cidade, principalmente nos primeiros dias do mês quando uma grande parcela da população recebe os salários e acontece o pagamento das contas.

 “O grande número de veículos registrados faz com que nos preocupemos ainda mais com a segurança no trânsito. A formação dos condutores e o cuidado com os hábitos do cidadão é estritamente necessária para que esse crescimento não represente mais riscos à vida”, destacou Maxwell Vieira, diretor-presidente do Detran.

O Detran destacou também que a frota de veículos muda constantemente já que veículos 0km e vindos de outras localidades são incorporados da mesma forma que outros são transferidos de município ou definitivamente excluídos, nos casos de perda total em acidentes e impossibilidade de circulação.


Postado em 07/04/2018
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:3.927
Ontem:2.867
Total:6.794
Recorde:3.927
Em - 16/11/18