Ações trabalhistas têm queda de 49% após reforma

O número de ações protocoladas em Barretos caiu 49% após a implantação da reforma trabalhista. O juiz Rodarte Ribeiro informou que as modificações trouxeram impactos significativos especialmente nas ações propostas a partir de 1º de janeiro. Segundo ele, até o último dia 4 foram contabilizados 383 novos processos neste ano. Em 2017, foram 2.850 ações, com média de 230 por mês. No ano de 2016, a justiça trabalhista chegou a receber mais de 3 mil processos. “Percebemos essa queda até porque os advogados estão aguardando quais as orientações e interpretações do TST sobre a reforma trabalhista. Ainda gera muitas dúvidas e alguns trabalhadores estão receosos de exercerem o direito da ação como vinha sendo feito”, destacou.

CORREIÇÃO

O desembargador do TRT da 15ª Região, Samuel Hugo Lima, coordenou correição na Vara do Trabalho de Barretos e destacou a importância do contato direto. “Mesmo com processos eletrônicos e acompanhando diretamente o trabalho, é fundamental termos contato com advogados, trabalhadores, imprensa e comunidade”, disse. Ele avalia que a reforma trabalhista está em período de transição. “Os advogados aguardam as interpretações e a reforma traz responsabilidades para empregado e empregador, além de ser muito rígida com a litigância de má fé”, destacou.

Sobre a contribuição sindical, o desembargador informou que é matéria que divide o TRT. “Alguns desembargadores têm dado liminar a favor dos sindicatos, mas acredito que o judiciário vai entender que o imposto acabou e se os sindicatos quiserem sobreviver terão que prestar bons serviços às categorias e conseguir associados. Essa é uma nova visão do sindicalismo”, finalizou. Extraído da edição do último dia 5 do “O Diário”, de Barretos.


Postado em 20/04/2018
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1
Ontem:6.010
Total:42.793
Recorde:10.619
Em - 18/05/15

Warning: fopen(estatisticas/contador.txt) [function.fopen]: failed to open stream: Permission denied in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 55

Warning: fwrite() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 56

Warning: fclose() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 57