FEIRA DO LIVRO

Oficinas culturais, teatro, sarau e shows artísticas estiveram na programação

CAPA - O renomado psiquiatra e escritor colinense Augusto Cury foi a grande atração da abertura da 1ª Feira do Livro na noite de terça-feira, na praça central. Depois de ser homenageado como patrono do evento literário, dr. Augusto prendeu a atenção do grande público durante sua palestra.

A multidão ouviu atenta os desafios superados pelo best-seller que insistiu na realização dos seus sonhos. A plateia interagiu e aplaudiu por diversas vezes o escritor que se mostrou lisonjeado em ser o patrono da 1ª Feira do Livro de sua cidade natal.

Augusto Cury durante conferencia na abertura da Feira do Livro.

O grande público que prestigiou a abertura oficial da 1ª Feira do Livro na noite de terça-feira, 7, deixou evidente que o evento literário veio para ficar. O prefeito Dieb mostrou-se satisfeito com a presença do público e ao discursar na abertura destacou a justa homenagem ao escritor colinense Augusto Cury, patrono da feira. Ressaltou também o carinho com que o embaixador Renato Prado Guimarães se refere a Colina. Estendeu o agradecimento aos demais escritores que participam, aos expositores, escolas, bem como toda equipe que se empenhou para que o evento se concretizasse. Fez agradecimento especial à secretária Bete Neme pela iniciativa e dedicação de realizar a 1ª Feira do Livro de Colina.

ABERTURA

Durante a solenidade de abertura foram entregues lembranças de agradecimento aos escritores Augusto Cury, Renato Prado Guimarães, Julinho Sertão, Flávio Dutra de Resende e a dirigente de Ensino de Barretos, Solange Bellini.

Na sequência o público permaneceu atento, por cerca de 1h30, nas palavras do psiquiatra e escritor colinense Augusto Cury, autor brasileiro mais lido nas últimas duas décadas. Ele iniciou a conferência convidando o público a fazer a importante viagem que o ser humano deve empreender nesta belíssima e curtíssima trajetória existencial. Uma viagem para dentro de si mesmo para conhecer um pouco dos bastidores de nossa mente.

Explanou sobre as técnicas de gestão da emoção. Interagiu com o público por diversas vezes. Ao final pediu que o público repetisse as seguintes palavras: “Que o meu eu seja autor da minha história e gestor da minha emoção. Se eu gerir a minha emoção não terei medo de falhar e se eu falhar não terei medo de chorar, repensarei a minha vida, mas não desistirei. Darei sempre uma nova chance para mim mesmo. Jamais desistirei das pessoas que eu amo. Vou mudar a minha agenda, a minha atitude indelicada, entendiante e crítica de se relacionar com quem eu amo. Lutarei pelos meus sonhos, pois apesar dos meus defeitos eu não sou mais um número na multidão, sou um ser humano único, uma estrela viva no teatro da existência. Abrace quem está ao seu lado e diga muito obrigado por você existir, você é uma pessoa especial”.

PROGRAMAÇÃO

A Feira do Livro prosseguiu até sexta com diversas atrações culturais e artísticas. Na quarta-feira, aconteceu o lançamento do livro “Vou-me embora pra Colina!” do embaixador Renato Prado Guimarães.

Quinta e Sexta tiveram oficinas culturais, teatro, bate-papo no “Ateliê das Ideias”, sarau de poesia e muito mais. Na noite de sexta, às 20h, no encerramento, teve apresentação de Companhia de Reis e Grupo de Catira.

Na presença de autoridades, escritores e convidados, o prefeito Dieb discursa na abertura da 1ª Feira do Livro na noite de terça-feira.

O médico e escritor consagrado Augusto Cury, patrono do evento literário, recebe homenagem do prefeito colinense.

O escritor e embaixador Renato Prado Guimarães recebe homenagem da presidente do FSS Liliana.

O diretor do Polo Regional Colina/Apta e também escritor Flávio Dutra de Resende é agraciado pelo vice-prefeito Campanholi.

O escritor Julinho Sertão recebe lembrança da vice-presidente do FSS Eliana.

Secretária Bete homenageia a dirigente de ensino Solange Bellini.

Ainda na noite de terça-feira o público pode apreciar o melhor da música com a Orquestra Filarmônica de Santa Bárbara d’Oeste.

Uma edição de 1928, a mais antiga de “O COLINENSE” encontrada até o momento, esteve em exposição no estande do Jornal, que também participou da Feira do Livro.

O MASCOTE - Não é por acaso que o garanhão “Jango” foi escolhido mascote da Feira do Livro. O animal, que estampa o portal de entrada da Fazenda do Estado, atual Polo Regional da Apta, foi o primeiro anglo-árabe nascido no Brasil. O pai Guidran foi importado pela Coudelaria Paulista, pioneira na criação da raça e chegou em 1935 da Hungria. Jango se destacou pela sua inestimável contribuição ao criatório nacional e produziu quase uma centena de animais desta raça utilizada nas cavalarias militares e provas hípicas. O mascote, de autoria do escritor e cartunista Julinho Sertão, foi apresentado ao público na abertura do evento literário na noite de terça-feira.

 

Encontro

O prefeito Dieb foi o articulador do encontro do governador Márcio França com o escritor Augusto Cury. Eles já se conheciam, porém França sempre que encontrava o prefeito citava dr. Augusto como o grande destaque da cidade. Durante a visita a Barretos, na terça-feira, 7, Dieb convenceu o governador a mudar sua agenda oficial para estar na prefeitura onde aconteceu o encontro.

Prefeito Dieb, o escritor Augusto Cury e o governador paulista Márcio França na prefeitura. Valter C. Jr.


Postado em 11/08/2018
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:3.985
Ontem:10.849
Total:14.834
Recorde:10.849
Em - 18/11/18