“Quem não vota está cometendo um pecado”, declara padre Santana

Capa - Esta foi uma das declarações do pároco colinense José Roberto Alves Santana à reportagem ao falar sobre as eleições deste domingo. “Não podemos fazer como Pilatos e lavar as mãos, porque a política é problema nosso”, destacou.

O padre também disse que: “A Igreja é apartidária, mas tem a obrigação de orientar as pessoas para não cruzarem os braços. Somos a favor da política que significa o bem comum”.

 

Esta foi uma das declarações do padre Santana em entrevista sobre as eleições de domingo. Para ele quem não vota está enfraquecendo a democracia porque de qualquer maneira alguém será eleito. “Não podemos fazer como Pilatos e lavar as mãos porque a política é problema nosso”, revelou.

Para o pároco Deus deixou o livre arbítrio para escolhermos aquilo que é melhor. “Talvez possamos culpar Deus por ter votado errado e estarmos sofrendo as consequências. Temos capacidade de pensar e escolher aquilo que queremos. Vocês querem algo para a vida de vocês? Então escolham bem”, destacou.  

Todas as 21 comunidades da Paróquia refletiram no mês de setembro sobre cartilha de orientação política elaborada pela CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil com dicas importantes sobre a eleição. No último final de semana também foi distribuído folder nas missas enviado pela Diocese de Barretos. “O objetivo é que haja conscientização na hora de votar. A Igreja é apartidária, mas tem obrigação de orientar as pessoas para não cruzarem os braços. Somos a favor da política no sentido amplo que significa o bem comum”, frisou o pároco.

A melhor forma de votar é pesquisar a vida do candidato, seu programa de governo, o partido e a coligação que pertence. “Tem gente que para não perder o voto acaba escolhendo um candidato que está liderando as pesquisas. Não se deixe influenciar, tenha convicção e não mude de opinião. Não posso me deixar influenciar pela internet, pelos discursos de ódio de alguns candidatos que tem como estratégia só atacar os adversários. Se quero mudança preciso valorizar o meu voto”.

Outro ponto importante é ficar de olho nos políticos que concorrem à reeleição. “O que prometeu ele cumpriu durante o mandato? Tenho que ficar atento porque se não fez isso não merece mais o meu voto. Hoje a Igreja está numa luta muito grande contra o aborto, que é um atentado contra a vida. Se sei que o político defende o aborto não posso elegê-lo porque o voto tem consequências”.

Padre Santana pede que os cristãos reflitam e escolham bem os candidatos porque depois de eleitos não há o que se fazer, somente torcer para que o mandato termine rápido, mas as consequências da escolha errada serão inevitáveis. Pense nisso!

Pároco com a cartilha e folder de orientação política distribuídos em Colina.


Postado em 06/10/2018
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:4.936
Ontem:
Total:4.936
Recorde:4.936
Em - 15/10/18