Unidade do CEJUSC em Colina é a 265ª instalada no Estado

Conciliadores e mediadores vão dar agilidade e rapidez à solução de conflitos

Desembargador José Carlos Ferreira Alves durante pronunciamento no Fórum local.

O Fórum ganhou na sexta-feira, dia 5, o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Comarca de Colina. A solenidade, prevista para acontecer à tarde, foi antecipada e ocorreu no período da manhã com o descerramento de placa e visita as instalações do CEJUSC, que entrou em funcionamento na última segunda-feira.

Além da juíza Natália Schier Hinckel, prefeitos Dieb e Marcos Daniel, vereador Henrique Campase, a solenidade contou com a presença do desembargador José Carlos Ferreira Alves, coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos que representou o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Também participaram os juízes Evandro Pelarin (Rio Preto), Ayman Ramadan (Monte Azul), Cláudio Bárbaro Vita (Barretos), advogado Márcio Domingues, representante da OAB, delegada Denise Polizelli, conciliadores e mediadores.

COMPROMISSO REALIZADO

Após a execução do Hino Nacional a juíza Natália Schier Hinckel fez uso da palavra, destacando que “a instalação do CEJUSC representa o efetivo compromisso do Poder Judiciário em oferecer melhores serviços aos seus direcionados para o pleno exercício de suas funções institucionais. Trata-se de um Judiciário que não impõe uma discussão, mas que ajuda a construí-la. É a realização de um compromisso voltado ao atendimento jurisdicional mais amplo e por isso mais acessível, daqueles que tem na atuação do Poder Judiciário a única, senão a última esperança para a efetivação de suas pretensões”. A magistrada também agradeceu aos esforços do Tribunal de Justiça e prefeituras de Colina e Jaborandi que cederam os materiais para a instalação do Centro Judiciário.

MELHORIA DO ATENDIMENTO PRESTADO

O prefeito Dieb destacou a satisfação em participar de mais uma instalação. “Tive a oportunidade como prefeito em 2004 e 2005 de instalar o Fórum e transformar o município em Comarca através de parceria com o Tribunal de Justiça. Hoje acontece a instalação do Centro Judiciário que tem a função de prestar auxílio a qualquer cidadão para promover a solução rápida e eficiente de conflitos. Através de convênio com o Tribunal de Justiça, os municípios de Colina e Jaborandi cederam equipamentos, divisórias e persianas para a sala do CEJUSC, bem como a cessão de um funcionário. A Prefeitura de Colina está sempre à disposição para continuarmos esse trabalho importante que vai melhorar ainda mais o atendimento à população”.

DECISÕES DO CEJUSC SÃO 95% CUMPRIDAS

O desembargador José Carlos Ferreira Alves começou o seu discurso fazendo um cumprimento especial aos conciliadores e mediadores. “São eles que realmente devem ser homenageados porque tudo que acontece no âmbito de um Centro Judiciário de Solução de Conflitos se materializa nessas pessoas”. Ele disse que existem em andamento no Brasil 105 milhões de ações e 28 milhões delas estão no Estado de São Paulo. “É ação que não acaba mais, isso é invencível. Precisava haver um desfecho muito mais célere e o Tribunal de Justiça fez diversas tentativas, uma delas foram os Juizados Especiais que foram uma medida tão boa que a grande maioria das pessoas migrou da justiça convencional para o Juizado Especial”, explicou o desembargador que acrescentou: “o ministro do STF, Antônio César Veloso, manifestou em seu discurso de posse o inconformismo com o crescente número de ações e privilegiou a conciliação e mediação. Em 2010 foi editada a Resolução 125, considerada a bíblia da conciliação e mediação. Em 2012 começaram a ser criados os CEJUSCs e hoje estamos instalando a 265ª unidade em Colina”.

O desembargador salientou que as 264 unidades já existentes foram responsáveis, até o final do mês de agosto, pela resolução de 810 mil casos, o que representa oito anos de distribuição de processos num estado como a Paraíba. “Esses casos resolvidos são a satisfação, no mínimo, de 1.620.000 pessoas. Uma decisão tomada no CEJUSC é 95% cumprida. Em questões de família, em diversas comarcas, chega a 100%”.

O desembargador frisou que o CEJUSC de Colina, com apoio da juíza, promotor e OAB será um sucesso como é em todo o Estado. A simplicidade é o mais alto grau de sofisticação”. Ele terminou o discurso dizendo que todos os prestadores de serviços têm que ter em mente uma máxima do pensador Carl G. Jung: “Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana seja apenas outra alma humana”.

EQUIPE

A funcionária Marisa Tanioku, que há vários anos trabalha no Fórum, foi designada chefe da seção do CEJUSC, que tem como conciliadores Fernanda Dionízio, Rosana Tichonink, Antônio de Paula e Rafael Paro. O serviço ainda conta com Adriana da Silva e Frederico Brait que trabalham no setor administrativo.

Juízes Evandro e Natália, prefeitos Marcos e Dieb, desembargador José Carlos Alves no descerramento da placa inaugural.

Marisa Tanioku, chefe do CEJUSC, com as conciliadoras Rosana Fernanda e funcionários Adriana e Frederico.


Postado em 13/10/2018
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1.650
Ontem:
Total:1.650
Recorde:1.650
Em - 17/11/18