“FALSO SEQUESTRO” FAZ MAIS UMA VÍTIMA

CAPA - As insistentes recomendações da polícia e as inúmeras reportagens de alerta sobre o “falso sequestro” não foram suficientes para impedir que uma senhora fosse vítima do golpe. A colinense perdeu setecentos e oitenta reais.

Mais uma colinense, de 53 anos, foi vítima do golpe do “falso sequestro”. Acreditando que a filha tinha sido sequestrada ela depositou a quantia de R$ 780,00 na conta indicada pelo bandido que ligou na residência da vítima no dia 21, por volta das 13h40, pedindo inicialmente um resgate de 30 mil reais. A vítima contou que a suposta filha chorava muito e depois um bandido assumiu a conversa. Ele a ameaçava dizendo que iria dar um tiro na refém se o dinheiro não fosse depositado na conta indicada. A vítima, acreditando realmente que a filha tivesse sido sequestrada, explicou que tinha somente R$ 780,00 e o criminoso aceitou. A vítima tentou ligar duas vezes no celular da filha, que tinha ido para a faculdade, mas a ligação foi atendida pelos supostos estelionatários. Após fazer o depósito ligou novamente para a filha que atendeu normalmente o telefone dizendo que estava bem. Só então a vítima deu conta que havia caído num golpe.

FURTO DE CELULAR

Uma moradora da Rua Henrique Paro – Vila Fabri teve o celular furtado por uma mulher que realizou faxina em sua casa no dia 19. A vítima procurou pela mulher no dia seguinte. Ela confessou o furto e disse que já havia vendido o aparelho por R$ 100,00 numa “biqueira da cidade”.

HABILITAÇÃO FALSA

Um caminhão, placa de Barretos, carregado de madeira para lenha, foi abordado no dia 21, às 15h45, na rodovia SP 326, em fiscalização de trânsito de rotina. O motorista, de 40 anos, também de Barretos, apresentou a documentação do veículo que estava em ordem, mas a pesquisa constou que os dados da CNH não estavam cadastrados. O motorista relatou aos policiais que comprou a habilitação, categoria AD, há 5 meses de um indivíduo por R$ 3.800,00 sem ter feito exames. Ele contou ainda que o homem disse que o documento era verdadeiro e não haveria problemas. O autor forneceu a cópia do RG, uma fotografia e após dois dias recebeu a habilitação em casa, mediante o pagamento do serviço. O documento foi apreendido e enviado para exame pericial.

VAN DE MINAS GERAIS É MONITORADA

Uma van, com placa de Minas Gerais e com várias pessoas no seu interior, chamou a atenção no último dia 21. Ela percorreu vários bairros da cidade e os ocupantes batiam nas casas vendendo produtos fitoterápicos e, segundo consta, até aparelhos fisioterapêuticos. O veículo foi abordado pela Polícia Militar na Av. Dr. Manoel Palomino Fernandes e após todos os procedimentos de praxe, como checagem da documentação e solicitação de informações, nada de irregular foi constatado. O trajeto da van e o que os ocupantes faziam era acompanhado pelos grupos de “Vizinhança Solidária” da cidade. O responsável pelo veículo não procurou a prefeitura para requerer a licença e nem pagou a taxa que autoriza a comercialização na cidade. Os fiscais então percorreram os bairros em busca do veículo, que já tinha saído da cidade. A polícia também não registrou nenhuma ocorrência de pessoas que teriam sido vítimas de golpe praticado pelos “vendedores”.

VENDEDORES SÃO FISCALIZADOS PELA PM

Os policiais militares faziam patrulhamento pela cidade na manhã do dia 22 quando abordaram dois vendedores de sacos de lixo na Rua 7 de Setembro. A abordagem foi feita pelo sargento Edson Hespanhol, comandante do Grupamento da PM colinense, que ao realizar pesquisa da documentação constatou que os mesmos já possuíam passagens na polícia. Mediante o fato os demais integrantes do grupo, composto de quatro pessoas, também foram procurados pela cidade, sendo que mais um foi localizado. Um deles inclusive foi conduzido à delegacia. Além de passagens por roupo e furto, o grupo ainda tinha passagens por estelionato e outros crimes. O sargento então solicitou que os indivíduos deixassem a cidade.  Segundo ele, a medida foi uma precaução e recomendou que as pessoas fiquem sempre alertas.

FURTO EM FAZENDA

Na tarde do dia 14, três indivíduos num Monza foram surpreendidos furtando laranjas de uma fazenda na Rodovia Renê Vaz de Almeida, que liga Colina e Monte Azul. Eles fugiram deixando para trás 27 sacos de laranja com média de 60kg cada um. No dia seguinte, no período noturno, foram furtadas da propriedade 7 mesas e 28 cadeiras de plástico.

ATAQUE DE CÃO

Um aposentado, de 72 anos ficou gravemente ferido na manhã do dia 2 após o cachorro do vizinho, da raça Rottweiler, morder várias vezes o braço do idoso. O ataque aconteceu na frente da residência da vítima, na Rua Particular – Jardim Santo Antônio. A PM compareceu no Pronto Atendimento Municipal, onde o idoso informou que o cachorro já escapou outras vezes.

DANO EM SÍTIO

Um agricultor, de 66 anos, registrou boletim de ocorrência dos danos causados no sítio devido ao rebaixamento das curvas de nível na propriedade vizinha que ficam a 100m de distância. O fato ocorreu na manhã do dia 25 num sítio que margeia a Rodovia Brigadeiro Faria Lima. O agricultor relatou que perdeu cerca de 600kg de sementes, 3.500kg de ração, uma das casas do sítio foi invadida pela água, o alambrado ficou danificado pela força da correnteza e o tratamento feito no solo também foi perdido. Ele também teme pela contaminação do poço artesiano.

LADRÃO DEVOLVE ROUPAS DE CAVALEIRO

O ladrão que furtou as roupas do Museu do Cavalo no último dia 14 arrependeu-se da atitude. As peças oficiais, doadas pelo cavaleiro Luciano Miranda Drubi “Lutcho”, foram encontradas jogadas no quintal do imóvel que abriga o Museu, no Recinto Municipal.

PROCURADO CAPTURADO

Um homem, de 45 anos, foi preso pela PM na noite do dia 16 na Av. Dr. Manoel Palomino Fernandes em cumprimento a mandado expedido pela Vara do Juizado Especial Criminal de Olímpia pela prática de crime ao artigo 310 do Código de Trânsito.

PORTE DE ENTORPECENTE

Após denúncia recebida na manhã do dia 24, os policiais militares deslocaram-se para o bairro Vila Guarnieri e em patrulhamento pela Rua 8 abordaram um estudante, de 18 anos, que portava um invólucro de maconha (1g) e um dichavador, aparelho que é usado para triturar a erva, que foram apreendidos e entregues na delegacia. O jovem disse que a droga era para seu uso.


Postado em 01/12/2018
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:3.264
Ontem:
Total:3.264
Recorde:3.264
Em - 19/12/18