Dia 07 – Quinta-feira

20h – Missa na comunidade N. Sra. Aparecida – Faz. Suco

Dia 08 – Sexta-feira

20h – Missa na Comunidade São João Batista – Jd. Simões

Dia 09 – Sábado

08h – Assembleia Diocesana na Cidade Maria

19h – Missa na Matriz

Dia 10 – Domingo

08h – Missa na Matriz

09h30 – Missa com as Crianças na Matriz

19h – Missa na Matriz

Dia 12 – Terça-feira

09h – Reunião do conselho de pastoral na Cúria Diocesana

20h – Missa na Comunidade N. Sra. Aparecida – Patrimônio 

Dia 13 – Quarta-feira

19h30 – Missa com Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro na Matriz

20h – Curso de Batismo na matriz

 “NÃO TENHAS MEDO! DE AGORA EM DIANTE SERÁS PESCADOR DE HOMENS!”

Muitas vezes temos uma compreensão relativamente inadequada e parcial sobre o significado da palavra “santidade”. Na maioria das vezes, pensamos que a santidade estaria ligada unicamente ao indivíduo que a busca. Nesse sentido, ela diria respeito restritivamente a uma pessoa. Todavia, os textos bíblicos nos sugerem que a santidade, ou o fato de ser santo, se manifesta principalmente na prática da justiça. Dessa forma, ser santo e/ou buscar a santidade não significaria tão somente aquilo que faço para Deus, mas também – e especialmente – aquilo que faço para os outros.

Somente um Deus Santo poderia exigir santidade do seu povo. Assim como somente um Deus justo poderia exigir que seu povo viva a prática da justiça. Santidade e prática da justiça são complementares em Deus. A santidade de Deus se manifesta por meio de sua justiça: essa é a declaração do profeta Isaías. Talvez esteja mais do que na hora de pensarmos que a busca da santidade passa também, necessariamente, pela prática da justiça na vida cotidiana.

Pe. José Roberto Alves Santana - Pároco


Postado em 09/02/2019
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1.429
Ontem:
Total:1.429
Recorde:1.429
Em - 18/04/19