Dia 21 – Quinta-feira

20h – Missa na comunidade Santa Luzia

Dia 22 – Sexta-feira

20h – Missa na Comunidade N. Sra. Perpétuo Socorro – Faz. Brejo Limpo

Dia 23 – Sábado

19h – Missa na matriz

20h – Missa na comunidade Santo Antônio – Faz. Estiva 

Dia 24 – Domingo

08h – Missa na matriz

09h30 – Missa com as Crianças na Matriz

15h – Missa na comunidade São José – Faz. São José

19h – Missa na matriz

Dia 26 – Terça-feira

09h – Reunião do conselho diocesano de presbíteros – Barretos

20h – Missa na Comunidade São Francisco de Assis – Jd. Hípico 

Dia 27 – Quarta-feira

19h30 – Missa com Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro na Matriz

20h – Reunião da equipe de preparação da Festa de São José

“SEDE MISERICORDIOSOS, COMO O VOSSO PAI É MISERICORDIOSO”

As leituras da Bíblia de 1Sm 26, 2-23; 1Cor 15, 45-49; Lc 6, 27-38 que serão refletidas neste próximo final de semana, podem ser consideradas desafiadoras, pois exigem uma decisão. Diante delas, não podemos permanecer indiferentes, nem muitos menos, tranquilos em nossa zona de conforto. São desafios seríssimos porque dizem respeito ao que somos e fazemos em nossas relações. As três leituras nos mostram que não vivemos isolados, numa redoma de vidro. Dia após dia, uma grande rede de relacionamentos é construída por cada um de nós. Consequentemente, a cada dia é preciso responder aos desafios propostos pelos encontros e desencontros: fazer o bem ou mal? Refletir o caráter de Jesus ou tornar a luz de Jesus opaca? Amar nossos inimigos ou apenas aqueles que nos fazem o bem?

O grande desafio lançado pelas leituras é nos transformarmos no que Cristo é. O padrão de construção do ser de cada um deve ser aquele encontrado por Jesus. Permanecer na condição do primeiro Adão é deixar de experimentar a nova vida em Jesus; se Adão representa o passado, a vida de Cristo se apresenta como o resgaste do presente e a abertura para o futuro de esperança.

A vida é feita de decisões. E para nós, discípulos e discipulas de Jesus, as decisões são mais exigentes. Afinal, devemos nos deixar moldar segundo o projeto dele. Não há como ser discípulo e discípula seguindo um projeto pessoal. Devemos compreender que o projeto de vida que somos chamados a viver é o de Jesus. Por conta disso, ao assumirmos seu projeto, tornamo-nos mais humanos, pois, ao refletirmos sua vida, humanizamos nossas relações construídas diariamente.

Pe. José Roberto Alves Santana - Pároco


Postado em 23/02/2019
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:2.333
Ontem:1.493
Total:3.826
Recorde:2.333
Em - 25/05/19