DOIS SÃO PRESOS EM AÇÃO DAS POLÍCIAS CIVIL E MILITAR QUE APREENDEU ARMA, MUNIÇÃO E DROGAS

Os policiais civis João Vitor e Leonardo receberam denúncia anônima de que uma casa no Jardim Simões, aparentemente abandonada, estava sendo usada como esconderijo de drogas e armas por indivíduos de outras cidades. Com uma viatura descaracterizada os policiais foram até a Rua 1 do bairro no dia 4, por volta das 15h, onde havia um Siena, placa de Guaíra, na garagem. O imóvel estava com uma das janelas aberta e um estrado de cama tampava a abertura no muro dos fundos, que estava quebrado. Com a suspeita de que havia indivíduos no interior da casa foi solicitado apoio aos PMs Gonçalves e Uilis. Todos os policiais entraram pelo buraco no muro, momento que um dos elementos, de 18 anos, saiu da casa e tentou fugir, sendo contido pela polícia, que entrou na residência e surpreendeu mais um casal no quarto. O homem, de 31 anos, indicou que havia um revólver, calibre 38, sobre o armário. Foram apreendidos 6 celulares, a quantia de R$ 480,00, duas cápsulas de cocaína (2g), 3 invólucros de maconha (7g) e uma agenda com informações diversas. O homem mais velho declarou que reside em Guaraci e o mais jovem, natural de Campina Verde - MG, alegou que os dois tinham vindo a Colina para passear e usar entorpecente. A moça, de 18 anos, natural de Iturama-MG e que há uma semana está residindo em Américo de Campos-SP, alegou que conheceu o homem de 31 anos nas redes sociais e que tinham começado a namorar um dia antes quando se conheceram pessoalmente. Para a autoridade policial os indiciados tentaram esconder o real propósito da vinda à cidade, o que deve ser objeto de investigação mais profunda, mas a denúncia dava conta de se tratar de tráfico de drogas. A residência também não pertencia a nenhum dos envolvidos. A delegada determinou a prisão em flagrante dos dois por manterem arma de fogo e munição sem autorização. Eles foram para a cadeia por porte ilegal de arma de fogo e apresentados, no dia seguinte, em audiência de custódia.

Arma, munição, drogas e celulares apreendidos em ação conjunta das Polícias Civil e Militar.

POLÍCIA NÃO DESCARTA LATROCÍNIO NO ASSASSINATO DO BORRACHEIRO

O delegado Rafael Faria Domingos da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), de Barretos, não descarta a hipótese de latrocínio no assassinato do borracheiro colinense Pedro Rufino de Oliveira Rodrigues “Neto”, de 43 anos. O corpo da vítima foi encontrado carbonizado dentro do porta-malas do próprio carro no dia 3 de novembro do ano passado, no canavial de uma fazenda no km 417 da Rodovia Faria Lima, em Barretos. Segundo apurado pela polícia, os familiares viram o borracheiro pela última vez três dias antes do crime. Ela tinha ido a Barretos portando a quantia de R$ 3.680,00 que teria sido o motivo do brutal assassinato. O laudo do IML apontou que a causa da morte foi pelo fogo.  A DIG instaurou inquérito de homicídio qualificado por emprego de fogo e há dois suspeitos do crime, que inclusive já foram ouvidos pela polícia. “A hipótese de latrocínio não é descartada e as investigações seguem agora na tentativa de identificarmos outros eventuais suspeitos para remetermos o caso ao judiciário. O que apuramos na época é que a vítima, que já estava há alguns dias desaparecida, havia recebido uma quantia em dinheiro e veio a Barretos, onde se encontrou com algumas pessoas e depois ocorreu o homicídio”, explicou o delegado que pede se alguém tiver alguma informação, que ajude na apuração do caso, entrando em contato com a DIG ou pelo fone 181 (denúncia anônima). “Os moradores de Colina e até de Barretos, que saibam o que realmente aconteceu e que possam contribuir para as investigações, devem informar a polícia. As ligações são totalmente anônimas. Os dados irão robustecer as provas e deixá-las mais fortes para que essas pessoas possam ser denunciadas e condenadas por cometerem esse crime bárbaro”, conclui Dr. Rafael.

REPARTIÇÕES PÚBLICAS SÃO FURTADAS

Ao chegar ao Conselho Tutelar na manhã do dia 5 os funcionários encontraram a porta aberta constatando, pelas imagens das câmeras, que uma pessoa desconhecida invadiu o estabelecimento, mas nada foi levado do local.

No final de semana, meliantes quebraram o vidro e arrombaram a grade de proteção do vitrô da Secretaria de Esportes, no Recinto Municipal, furtando uma camiseta de time, 7 fardos de refrigerante e um espelho grande.  

COMÉRCIO FURTADO

A proprietária de um estabelecimento comercial da Av. Ângelo Martins Tristão chegou ao comércio na manhã do dia 2 e encontrou a porta arrombada, como também a gaveta do caixa de onde foi furtada a quantia de aproximadamente R$ 80,00.

MAIS FURTOS

A bolsa de uma idosa com documentos e as chaves de casa foi furtada na tarde do dia 4 de uma unidade de saúde na Av. Rui Barbosa. Ela alegou que a bolsa ficou com o marido enquanto era atendida e que o mesmo se ausentou do local, deixando a mesma no banco.

PREJUÍZO EM FAZENDA

Um produtor rural procurou a delegacia informando que no dia 4 o mato de um loteamento próximo à propriedade foi roçado e que na tarde do dia seguinte foi colocado fogo no mato, que atingiu a plantação de capim utilizada para feno.  PORTES DE DROGA

Suspeitando de dois indivíduos que estavam num estabelecimento comercial da Rua Dr. João M. de Andrade na madrugada do dia 6, os PMs os abordaram e revistaram, encontrado com um deles um invólucro de cocaína dentro do maço de cigarros. A droga foi apreendida e o autor liberado.

Na manhã do dia 2, os PMs Alcebíades e Tomás avistaram um estudante, de 15 anos, em atitude suspeita na Rua 17 da Vila Guarnieri. Com ele nada foi encontrado, mas próximo onde estava havia um recipiente contendo 4 pedras de crack (1g). O adolescente confessou que o entorpecente era para seu consumo próprio. Ele foi conduzido à delegacia onde foi autuado por porte de droga/ato infracional e liberado à genitora, que acompanhou a ocorrência. A droga foi apreendida e encaminhada para perícia.

Um jovem, de 19 anos, foi abordado na noite do dia 3 na Av. José Francisco Azedo – Jardim São João portando um cigarro de maconha (2g) na orelha. Ele disse que é usuário da droga adquirida no Nosso Teto. Após a autuação, o autor foi liberado.

CAMPANHA ARRECADOU 860 KG DE ARROZ

O Grupamento da PM entregou ao Batalhão, em Barretos, na tarde da última segunda-feira, 860 kg de arroz arrecadados junto à comunidade na campanha promovida em prol ao Hospital de Amor. Os 172 pacotes de 5kg  lotaram o porta-malas de duas viaturas. O sargento Hespanhol agradeceu todos que contribuíram.

Sargento Hespanhol, policiais Silva e Wagner junto ao arroz arrecadado, que lotou o porta-malas de duas viaturas.


Postado em 13/04/2019
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:12.930
Ontem:
Total:12.930
Recorde:12.930
Em - 20/06/19