Doutoranda da USP busca informações sobre filme exibido em 1931

“O Mistério do Dominó Preto” pode ter sido exibido no Cine Santa Helena com divulgação no Jornal “O COLINENSE”

Reprodução do cartaz do filme que foi exibido em Franca em 1931 e, provavelmente, passou por Colina. Ministério da Cultura

A saga em busca do anúncio da divulgação da exibição do filme “O Mistério do Dominó Preto”, dirigido e protagonizado por Cleo de Verberena, a primeira diretora de cinema do Brasil, fez Marcella Grecco de Araújo, de 31 anos, entrar em contato com a direção de “O COLINENSE” em busca de informações

Ela faz doutorado em Meios e Processos Audiovisuais na Escola de Comunicações e Artes da USP, em São Paulo, onde reside. A tese de doutorado de Marcella, que é formada em Midialogia pela Unicamp e atua como pesquisadora, é sobre a cineasta e por conta disso tem vasculhado arquivos, a hemeroteca da Biblioteca Nacional, conversado com parentes, visitado cartórios, enfim colhendo tudo que ainda existe sobre Cleo e sua experiência pioneira. Para se certificar que o filme foi exibido em Colina e não somente isso, ter acesso à publicação da chamada no periódico da época, com comentários ou críticas, ela entrou em contato com este semanário.

A doutoranda contou à reportagem que para saber se o filme foi exibido em Colina procurou um jornal que estivesse em atividade em 1931 e encontrou “O COLINENSE”, que poderia ter publicado uma chamada no jornal da época. Para ajudar Marcella estamos publicando essa matéria e também tentando encontrar o exemplar com a publicação sobre a possível exibição do filme.

FILME NÃO EXISTE MAIS

“Encontrar uma crítica ou qualquer informação sobre o filme, que não existe mais, é valiosa. Tudo que ainda existe sobre ele é de grande valia. O filme foi feito em película de nitrato que pega fogo com uma facilidade tremenda. As pessoas que eram donas de película se desfaziam do filme após esgotadas as exibições para evitar problemas com incêndios. Então é muito difícil que alguém tenha guardado o filme. Também é quase impossível que tenha sobrevivido em algum local porque a película de nitrato, se não conservada da forma correta, vira pó ou derrete. A Cinemateca Brasileira poderia ter sido um destino do filme, mas como já sofreu alguns incêndios a película não existe mais”, explicou a doutoranda que não tem certeza se o filme foi exibido no Cine Santa Helena.

JORNAL FOI MEIO PARA CONSEGUIR INFORMAÇÕES

A busca pela exibição em Colina é recente, mas a pesquisa sobre a vida da cineasta começou em 2017. Marcella pretende publicar em breve as descobertas sobre a pioneira do cinema brasileiro. “Nunca visitei e não tenho nenhum vínculo com Colina, mas o jornal foi a única maneira encontrada para obter informações sobre o filme, dirigido e protagonizado pela primeira mulher a ser reconhecida como diretora de cinema do Brasil. A história de Cleo de Verberena, pseudônimo de Jacyra Martins da Silveira, é um mistério. Não há nada de extenso escrito em livros sobre a pioneira brasileira. Em salas de aula sua história nunca é lembrada porque durante a década de 1930 era muito complicado para mulheres trabalharem fora de casa, especialmente no meio artístico, por conta do preconceito”, contou Marcella.

COMENTÁRIO DE COLINENSE REVELA QUE FILME FOI SUCESSO

“Ela dirigiu uma equipe composta majoritariamente por homens e conseguiu finalizar e exibir um longa metragem silencioso, o que também não era tarefa fácil. Trabalhar com cinema no Brasil sempre foi complicado, nesse período ainda mais. O cinema norte-americano dominava as salas de exibição”, ressaltou Marcella que acrescentou: “Cleo tinha um marido, Cesar Melani, nascido em Franca, que também atuou no filme e foi produtor. A certeza é que a exibição aconteceu em 5 de junho de 1931 no Cine Santa Maria, em Franca. Na época existia uma revista, chamada Cinearte, em que pessoas de todo o Brasil enviavam cartas para uma pessoa que respondia e publicava as respostas na revista dos meses seguintes. Em 13 de abril de 1932 uma pessoa de pseudônimo ‘Lusane’, escrevendo de Colina, disse que o filme fez sucesso na cidade. Acredito que tenha sido exibido provavelmente na mesma época de Franca por causa da proximidade. Em 4 de julho do mesmo ano foi exibido em Curitiba e só havia uma cópia, então o filme deve ter sido exibido em Colina entre junho e começo de julho. Porém, pode ser também que essa pessoa que escreveu à revista possa ter assistido em Franca”.

O FILME E A CINEASTA

O filme, gravado em São Paulo e Santos com duração de aproximadamente 80 minutos, retrata o assassinato de uma mulher fantasiada de dominó preto durante o carnaval. Apesar de silencioso, tinha uma valsa, canção tocada junto, composta por Marcelo Guaycurus. A doutoranda afirma, com certeza, que o filme foi exibido na capital, Franca, Curitiba e Jacareí.

A cineasta Cleo Verberena faleceu em 1972 aos 68 anos sem nunca falar sobre sua história e a relação com o cinema, a não ser durante os primeiros anos da década de 1930 quando estava na ativa. Após a morte do marido em 1935, que faleceu precocemente aos 31 anos, Cleo abandonou o cinema.

DESVENDANDO O MISTÉRIO

Por conta de todos os obstáculos relatados na reportagem fica muito difícil para Marcella encontrar qualquer informação sobre a cineasta e o filme, obrigando a doutoranda a recorrer a fontes primárias porque não há nada de extenso escrito sobre Cleo e o “Mistério do Dominó Preto”. Ela faz um apelo para quem tiver qualquer informação relacionada ao filme ou à cineasta, por mais simples que seja, entre em contato com ela através do email: marcellagrecco@usp.br

A pesquisadora e doutoranda Marcella de Araújo que busca informações sobre Cléo de Verberena, pioneira do cinema brasileiro para sua tese de doutorado.

Cena do filme que, provavelmente, foi exibido em Colina entre junho e julho de 1931 e que teve a participação do marido da cineasta (à esq.).

Cine Colina, que já foi Cine Santa Helena, onde o filme pode ter sido exibido.


Postado em 27/07/2019
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:832
Ontem:
Total:832
Recorde:832
Em - 18/09/19