Rotaract implanta projeto de prevenção ao suicídio

Plantão psicológico gratuito vai direcionar paciente para buscar ajuda

O Rotaract Club está desenvolvendo projeto de prevenção ao suicídio e a intenção é implantá-lo durante o “Setembro Amarelo”, mês em que é realizada campanha com este propósito que começou em 2015 em todo o país.

O suicídio não para de crescer, principalmente nos meios acadêmicos. Os consultórios dos psicólogos estão cheios. A causa talvez seja a atribulação da vida moderna que faz todo mundo viver em ritmo acelerado.

Com os vários casos de suicídio na cidade que está crescendo, os rotaractianos  resolveram desenvolver o projeto que já é realidade em São Paulo, que realiza um forte trabalho nesse sentido. “A psicóloga Daniele Alice de Araújo, que atua na capital, mostrou o projeto para a gente e abraçamos essa causa para ajudar também os colinenses”, explicou a psicóloga Amanda Nascimento do Rotaract de Colina, que também tem como componente o também psicólogo Eduardo Constantin. Todo o grupo, presidido por Vitor Mazula Luiz, está envolvido no projeto que conta com a colaboração da rotaractiana Pâmela Dark. Os profissionais estão cedendo o tempo e todo trabalho é voluntário. O atendimento à população é totalmente gratuito.

Junto com a implantação do projeto será feito um breve acolhimento de plantão psicológico disponibilizando um dia da semana em cada período para atendimento com um dos psicólogos.  “O objetivo é levar informação para que as pessoas reconheçam que necessitam de ajuda”, disse a psicóloga.

O Rotaract também está tentando firmar parcerias com profissionais e a Secretaria de Saúde, que já oferece atendimento psicológico nas Unidades Básicas de Saúde. Após as capacitações as pessoas serão encaminhadas ao plantão psicológico, um direcionamento para buscar ajuda que funcionará no Rotary. “O plantão identifica o caso e direciona para outros psicólogos que oferecem o serviço de psicoterapia psicodiagnóstica, psiquiatra e até neurologista, mas cada caso é um caso que será analisado. Estamos em contato com alguns profissionais de Barretos pedindo colaboração no projeto para atenderem os pacientes e também com o Rotaract de Barretos para que os dois clubes trabalhem juntos”, destacou a psicóloga.

DIRECIONAMENTO PARA BUSCAR AJUDA

Os plantões psicológicos serão realizados às quintas-feiras nos três períodos com o rodízio dos profissionais. “O objetivo é oferecer ajuda para que o paciente não pratique o suicídio. Faremos o revezamento para atender o maior número de pessoas. Tudo é muito simples e não precisa marcar horário. É só ir até o Rotary e aguardar a vez caso o psicólogo esteja em atendimento”, ressaltou Amanda que acrescentou: “a finalidade é que as pessoas se conheçam para saber o que estão sentido e procurem ajuda. Muitos transtornos desencadeiam o suicídio como o bullying que afeta principalmente crianças e adolescentes, ansiedade social, abuso, depressão que é um dos disparadores, entre outras causas”.

DOAÇÃO DE CADEIRAS

O grupo pede a doação de poltronas para o consultório que será montado na sede do Rotary para os atendimentos. “Já conseguimos a doação de uma poltrona, mas precisamos de no mínimo mais duas para acomodar os pais no caso de atendimento de crianças e adolescentes”, finalizou Amanda.

Símbolo da campanha promovida no próximo mês em todo o país.


Postado em 17/08/2019
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1.899
Ontem:
Total:1.899
Recorde:1.899
Em - 19/11/19