FURTO EM PROPRIEDADE RURAL

O representante de uma propriedade na vicinal Renê Vaz de Almeida, entre Colina a Monte Azul, procurou a delegacia comunicando que na madrugada do dia 14 indivíduos furtaram da fazenda uma bateria de área de vivência (container), bateria de trator, diesel dos tanques de caminhões, 188 litros e mais 15 quilos de defensivos agrícolas usados no combate de pragas da plantação.

Uma cuidadora estava trabalhando no dia 20, às 21h, na Avenida Coronel José Venâncio quando escutou um barulho no portão. Ao verificar deparou com um indivíduo de bicicleta carregando as duas cadeiras do alpendre, que fugiu com as mesmas ao ouvir os gritos da cuidadora.

ATROPELAMENTO DE CICLISTA

Uma ciclista de 53 anos seguia pela Av. Rui Barbosa na manhã do dia 15 quando foi atingida no cruzamento com a Rua Tiradentes por um Citroen/C3,  de Olímpia, que trafegava pela via. Com a queda a ciclista ficou ferida na cabeça e foi socorrida pelo Samu ao atendimento de emergência, onde foi medicada e liberada. A motorista, de 64 anos, disse que a coluna do veículo atrapalhou sua visão.

INDIVÍDUOS ATEIAM FOGO EM MATA

Dois indivíduos de bicicleta, não identificados, foram vistos fugindo da vicinal Renê Vaz de Almeida na tarde do dia 20 após colocarem fogo na mata, que fica próxima a um estabelecimento. O proprietário acionou a Polícia Militar que mediante contato com a prefeitura disponibilizou um caminhão pipa que não foi suficiente para conter o fogo, sendo necessário o comparecimento do Corpo de Bombeiros de Barretos e de mais dois caminhões pipas de usinas para controlar o incêndio.

DANO EM RESIDÊNCIA

No dia 19, por volta das 22h40, um morador da Rua 13 de Maio acionou a PM relatando que adolescentes arremessaram uma pedra no portão e fugiram de bicicleta. Eles foram abordados pela PM na Av. José Francisco Azedo e neste instante a vítima compareceu no local, relatando aos policiais os fatos ocorridos em sua casa. Dos três menores abordados, dois deles tinham 16 anos e um quarto evadiu-se, mas já foi identificado. A vítima, que teve o portão danificado, acredita que o vandalismo foi cometido porque a mãe é inspetora de alunos na escola onde os menores estudam.

 


Postado em 26/10/2019
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:3.437
Ontem:
Total:3.437
Recorde:3.437
Em - 15/04/21