Ministério Público pede impugnação da candidatura do prefeito  Ronan 
Prefeito diz que TJ acatou recursocandidatura é legal 
 
O Ministério Público Eleitoral, representado pelo Promotor de Justiça Herbert Wylliam Vitor de Souza Oliveira, apresentou Ação de impugnação de registro da candidatura do prefeito Ronan Sales Cardozo, que disputa a reeleição
A ação relata que o ex-prefeito Ronan teve as contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado no ano de 2004, último ano da gestão 2001/04. 
A rejeição das contas ocorreu porque o prefeito não investiu o percentual mínimo na área da educação, que é de 25% da receita do município. Após a rejeição pelo Tribunal, a Câmara Municipal, à época, acolheu as considerações do órgão estadual e editou o Decreto Legislativo nº 01/2007, desaprovando as contas do então prefeito
O promotor cita que diante dos fatos o registro da candidatura fica impugnado porque a lei estabelece que são inelegíveis por 8 anos, “aqueles que tiverem suas contas relativas ao exercício de cargos rejeitadas por irregularidade insanável, que configure ato doloso de improbidade administrativa”
RECURSO 
Também é relatado na Ação, que em 25/6/2008 o prefeito Ronan ajuizou ação contra a Câmara buscando a anulação do Decreto Legislativo, que desaprovou suas contas. Em 1/7/2008 obteve uma liminar que suspendeu os efeitos do decreto. No entanto, em 27 de fevereiro deste ano, a Justiça revogou a liminar, restabelecendo os efeitos do decreto
Diante das alegações, o Ministério Público requer que seja julgada procedente a impugnação, declarando a inelegibilidade e negado o registro da candidatura
O OUTRO LADO 
Procurado pela reportagem, o atual prefeito Ronan informou que, “faltou apenas 0,36% para atingir o percentual mínimo de investimento na educação e isto, em nenhum momento, prejudicou o setor educacional no município”
Disse também que, “deixamos recursos suficientes para pagar os investimentos na educação no último ano de nossa gestão, porém, o meu sucessor, não obedeceu a ordem cronológica dos pagamentos, causando o problema”
Ele também destacou que, “o Tribunal de Justiça acatou recurso no último dia 27 de junho, concedendo o efeito suspensivo e devolutivo, portanto a liminar é válida e nossa candidatura é legal”. 

Postado em 21/07/2012
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1
Ontem:6.010
Total:42.793
Recorde:10.619
Em - 18/05/15

Warning: fopen(estatisticas/contador.txt) [function.fopen]: failed to open stream: Permission denied in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 55

Warning: fwrite() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 56

Warning: fclose() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/ocolinen/public_html/estatisticas/contador.php on line 57