Dia 30 – Sexta-feira

20h – Missa na comunidade N. Sra. Perpétuo Socorro – Faz. Brejo Limpo

 

Dia 31 – Sábado

19h – Missa na matriz

 

Dia 01 – Domingo – Dia de TODOS OS SANTOS

09h30 – Missa na matriz

 

Dia 02 – Segunda-feira – FINADOS

08h – Missa na matriz na intenção dos nossos entes queridos e queridas

 

Dia 04 – Quarta-feira

19h30 – Missa com novena na matriz

 

As pessoas que quiserem participar presencialmente podem vir, mas antes devem dar o nome na secretaria paroquial.

Todas as missas são transmitidas on-line pelo Youtube e também pela página do Facebook da Paróquia São José 

 

  “QUEM MORARÁ NO SANTUÁRIO DO SENHOR?”

       

Cristo é a fonte da santidade dos cristãos. As situações mencionadas nas bem-aventuranças foram vivenciadas primeiramente por Jesus e, por isso, ele se tornou o critério pelo qual discernimos se estamos vivendo ou não de acordo com a vontade de Deus.

As situações concretas da vida são, às vezes, carregadas de sofrimento. Feliz é quem permanece fiel em momentos de angústia e crise. Em linguagem apocalíptica, feliz é quem alveja suas vestes no sangue do Cordeiro. Essa expressão significa assumir a veste nova do batismo em situação de grande perseguição, a ponto de se identificar com o Cristo crucificado. Os santos são aqueles cuja consciência de pertença a Cristo é tão forte, que estão dispostos a tudo por amor a Deus. O que move as ações deles é o ágape, o mesmo que moveu Cristo na oferta da própria vida na cruz.

Os textos desta celebração têm o objetivo de animar os cristãos e sustentá-los na perseverança e na fidelidade até a morte. As leituras nos mostram o quanto são felizes os que permaneceram fiéis até o fim.

A fidelidade à mensagem de Cristo é o grande desafio de nosso tempo. Muitas pessoas estão desencantadas com a Igreja por várias razões, sobretudo devido à falta de amor, o qual deve ser a marca característica da comunidade de Jesus. A igreja de Jesus, frequentada pelas pessoas em seu cotidiano, pode atrair mais pela misericórdia, por ser mansa e pacificadora.

É bom destacar, que nossa preocupação principal deve ser o testemunho de vida, e não com encher os templos com cristãos desencantados e pouco comprometidos. O testemunho da igreja os reencantará para Cristo.

Muitas vezes as desistências ou o distanciamento das pessoas em relação à igreja são decorrentes da promessa de um cristianismo fácil e confortável, como retribuição pelas boas obras. Mas quando as dificuldades se anunciam, como é próprio da vida humana, as pessoas não têm a força interior para se manterem fiéis.

   

 

Pe. JOSÉ ROBERTO ALVES SANTANA - Pároco


Postado em 29/10/2020
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1.586
Ontem:892
Total:2.478
Recorde:1.586
Em - 19/06/21