Professora colinense recebe homenagem póstuma em Goiás

Cidade Ocidental, município do Estado de Goiás que fica no entorno da capital federal, tem uma escola de Ensino Fundamental com o nome da colinense Rosane Mariguella Filomeno, que faleceu em março deste ano, aos 66 anos, por complicações causadas pelo coronavírus.

A homenagem foi proposta pelo vereador José Divino e aprovada por unanimidade na Câmara no início deste  mês. Rosane foi a primeira professora da cidade e transformou a arte de ensinar em sua missão. Ela também participou do processo de emancipação de Cidade Ocidental em 1990.

A reportagem esteve com Ademar Filomeno, esposo de Rosane, que está passando uma temporada aqui em Colina, na casa dos sogros Júlio Mariguella/Maria e da cunhada Marisa, que também acompanharam a entrevista. Ele foi representado na homenagem pelos filhos que moram em Goiás e Brasília. “Estamos muito felizes com este reconhecimento, ela ficaria mais ainda por se tornar patronesse da escola onde encerrou a carreira” destacou o marido.

DEDICAÇÃO AO ENSINO

A família contou que “Tia Rô”, como era conhecida, dedicou-se de corpo e alma ao magistério. “Ela era uma profissional muito dedicada e que fazia a diferença. O lado humano dela também era muito elevado, se preocupava com os outros sem pensar nela própria. Poderia ter se aposentado com 25 anos de serviço, mas continuou trabalhando por mais 10 anos para ficar perto dos alunos. Se aposentou por invalidez devido ao câncer”, contaram os familiares que se emocionaram várias vezes durante a entrevista e estão abalados com a sua morte inesperada.

 “Além de professora municipal e estadual, a colinense foi diretora, exerceu função na Secretaria da Educação e por último estava à frente da biblioteca da escola”, disse o marido.

CORTEJO DE ADEUS

Rosane enfrentou um câncer há alguns anos e retornou a Colina para o tratamento no Hospital de Amor em Barretos, que demorou mais de um ano. “Ela resistiu ao câncer, mas não a Covid que a levou embora em poucos dias de internação”, salientou Ademar.

A família e os muitos amigos não puderam se despedir da professora, mas o corpo foi acompanhado por um cortejo  até o cemitério de Cidade Ocidental, onde foi sepultado. Além do marido, dos pais e familiares colinenses, Rosane deixa os 4 filhos Marcelo, Rafael, Leonardo, Tiago e cinco netos.

Os pais Júliano/Maria, irmã Marisa e marido Ademar lamentam a morte inesperada de Rosane.

 


Postado em 17/06/2021
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:1.627
Ontem:
Total:1.627
Recorde:1.627
Em - 31/07/21