Dia 07 – Quinta-feira – Dia de NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

09h – Reunião do clero na Cidade Maria

 

Dia 09 – Sábado

19h – Missa na Matriz

 

Dia 10 – Domingo

08h – Missa na Matriz

09h30– Missa com as crianças na Matriz

19h – Missa na Matriz

 

Dia 12 – Terça-feira – Dia de NOSSA SENHORA APARECIDA

08h – Missa na Matriz

09h – Carreata pelas ruas de nossa cidade com Nossa Senhora

18h30 – Missa na Matriz

 

Dia 13 – Quarta-feira

19h30– Missa com novena na Matriz

 

  NA QUESTÃO NÃO É O “QUE”, MAS O “COMO”

 

O jovem do Evangelho de Mc 10,17-30 – não só conhecia, mas também observava cada mandamento, inclusive os referentes a fazer o bem ao próximo. Provavelmente seguia a Lei de Deus não tanto por cega obediência, mas porque sabia que era a coisa melhor a ser feita para viver honestamente. Isso já lhe rendia coisas boas, e parecia que Deus o recompensasse com numerosas riquezas materiais. Era uma pessoa boa. Sobretudo mostrava-se disposto a melhorar ainda mais, sempre mais. Não estava parado, não estava satisfeito, tinha um desejo de absoluta perfeição.

Pois é, todos conhecemos os “certinhos”: também eu, pessoalmente, tenho certa tendência ao perfeccionismo. Mas um de nós-justamente este jovem – tem pelo menos a coragem de pedir algo a Jesus.

Pergunta-lhe o que deve fazer para herdar uma vida ainda melhor, para sempre. O tom de respeito com que se dirige ao Nazareno cheio de boa vontade beira a adulação. “Mestre bom: “Jesus é alérgico aos títulos altissonantes, se dá conta deste detalhe e lhe mostra que a bondade não vem da resposta que lhe pode dar, mas sempre do Pai. Como vem do Pai a Lei, os mandamentos; então vejamos: o jovem os conhece? A pergunta parece retórica. De fato, o “perfeitinho” já tinha entendido que não é somente de conhecer, mas também de “fazer”, de agir, de mudar a si mesmo e o mundo. Certamente, pode responder de ter observado todos os mandamentos em relação aos irmãos, ticando todas as coisas do elenco que Jesus lhe recorda: feito, feito, feito. Já completou a “listinha” com as coisas a fazer. Então, como é possível que ainda não tenha esta esperada existência que tem o sabor do Eterno? Sente que tudo o que fez e que está fazendo não é suficiente. Nunca o será, para quem se sente constantemente inadequado.     

 

Pe. JOSÉ ROBERTO ALVES SANTANA - Pároco


Postado em 08/10/2021
Por: A Redação
Publicidade

Atendimento

(17) 3341-1180
Seg à Sexta das 08h às 19h Sab das 09h às 12h
Ouvidoria
Fale Conosco
Desenvolvido por:

DIgraca.com.br
Siga-nos

Estatisticas

Hoje:923
Ontem:3.567
Total:4.490
Recorde:3.567
Em - 15/10/21